A operadora do sistema não estaria cumprindo o contrato

 

Se depender do governo estadual o serviço de água de Guapimirim vai ser prestado pela Cedae, com a concessionária Fontes da Serra, responsável pelo abastecimento, deixando de operar no município, que recebeu ontem (5) a visita do governador Wilson Witzel. Os cerca de 60 mil moradores da cidade estão sofrendo com o desabastecimento, problema que vem se agravando desde 2014, sem que a Fontes da Serra tomasse as providências. Witzel anunciou uma série de medidas para ajudar na solução, entre elas a criação da Comissão Especial de Gestão de Crise para avaliar e realizar as ações necessárias. A Cedae – que vai assumir o serviço – e a Secretaria de Defesa Civil já estão ajudando o município, onde o sistema de captação, tratamento e distribuição de água entrou em colapso na semana passada. Segundo o governador, a operadora não está cumprindo o contrato.

De acordo com técnicos do governo estadual a crise no abastecimento foi agravada com o assoreamento da principal fonte de captação de água, o Rio Soberbo. Eles defendem a construção de uma barragem no Rio Guapiaçu, que corta Guapimirim e Cachoeiras de Macacu, mas o projeto – que beneficiaria ainda os municípios de Itaboraí, São Gonçalo e Niterói – enfrenta grande resistência de ambientalistas e agricultores, pois implicaria na remoção de 80 famílias que cultivam terras no entorno de onde a barragem seria construída.

Socorro – "Recebi a ligação do prefeito (Jocelito Pereira, o Zelito Tringuelê) informando sobre a situação de gravidade do abastecimento de água na cidade, que está com déficit de mais de 70%. O problema começou há quatro dias. A falta de água em um calor como este, principalmente nas comunidades carentes, é algo extremamente preocupante. Mais de duas mil pessoas não teriam condições de comprar água. Então, foi iniciado um trabalho também com a Legião da Boa Vontade para a doação de água potável. O Estado, através da Defesa Civil e da Cedae, também tem a obrigação de auxiliar nessa situação", prometendo que o abastecimento será normalizado neste domingo.

Ainda segundo o governador, Cedae deve assumir o serviço de fornecimento de água na cidade. "A empresa que presta o serviço de abastecimento de água não está cumprindo o contrato. Ela deveria manter os filtros limpos, deveria investir em melhorias nas condições do abastecimento de água. Hoje, o abastecimento é o mesmo, tem a mesma estrutura de 20 anos atrás. A Cedae deverá assumir a operação e o que está sendo gasto pelo Estado será cobrado da empresa", explicou Witzel.

Além dos órgãos estaduais os moradores estão recebendo ajuda de entidades voluntárias através da Rede Salvar, integrada pela Legião da Boa Vontade, Agência Adra e pela a Igreja Adventista. Até ontem já haviam sido distribuídos oito mil litros de água mineral.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar