Imprimir
Categoria: Geral

Resultado de uma parceria com a direção do Hospital Geral de Nova Iguaçu, o Hospital da Posse, equipes de órgãos de segurança das prefeituras de Nova Iguaçu, Nilópolis e São João de Meriti estão nas ruas numa campanha educacional para reduzir o número de acidentes de trânsito na Baixada Fluminense, um problema grave que acaba por sobrecarregar ainda mais o já superlotado HGNI. Ontem (5), por exemplo, foi o 'Dia D' da campanha 'SOS Hospital da Posse', com apoio dos governos municipais, agentes das polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal e do Corpo de Bombeiros.

Segundo o coronel Francisco D’ambrosio, secretário de Ordem Pública de São João de Meriti, uma das grandes preocupações no trânsito são motociclistas que pilotam sem o mínimo de segurança. "Muitos insistem em não usar o capacete e sequer levam a habilitação. Então estamos buscando conscientizar a população dos riscos e cuidados que devem ser tomados para reduzir os efeitos trágicos dos acidentes que tanto pesam no orçamento do Hospital da Posse", afirmou.

No ano passado, por exemplo, o HGNI atendeu 3.668, 46% deles (1.686). Segundo a direção do hospital, em quase 50% das vezes, este paciente precisa ficar internado até 90 dias. "Temos uma quantidade gigantesca de pessoas pilotando moto sem capacete ou após ingerir bebida alcoólica e começamos a identificar uma excessiva procura ao hospital por conta destes acidentes", afirma o médico Joé Sestello, diretor geral do HGNI.