David Brasil foi secretário de Defesa Civil em Queimados, onde cumpre mandato de vereador

 

Um ano após ter sido alvo de uma operação de busca e apreensão por parte do Ministério Público, o vereador David Brasil Caetano foi preso na manhã desta quinta-feira. Ele é suspeito de comandar um milícia no município de Queimados, que teria ligação com o tráfico de drogas. O político é apontado pelo MP como o responsável pela distribuição clandestina de sinal de TV a cabo em condomínios do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, e o grupo dele está sendo investigado também por homicídios, extorsões e roubos. Além de David, foram presos até agora maios oito suspeitos.

Ao todo são 33 mandados, sendo 25 de prisão. Entre os presos até o momento estão Alex Rodolfo da Silva, o Lequinho; Carlos Luciano Soares da Silva, o Macaco Louco e William Eugênio Gonçalves. De acordo com as apurações feitas até agora, Carlos seria autor de vários homicídios, e Alex e William são apontados como envolvidos no comércio de drogas no condomínio Eldorado, em Queimados. Ainda segundo as investigações, o grupo opera também nos conjuntos habitacionais Ulysses Guimarães e Valdariosa.

Armas e pássaro – Na operação anterior – realizada no dia 20 de julho de 2017 – foram apreendidas armas, equipamentos tecnológicos e um "trinca-ferro", pássaro silveste encontrado na casa de David Brasil, onde foram apreendidas duas pistolas e duas espadadas, e talões de receitas médicas de um centro social.

Na época a Prefeitura de Queimados divulgou uma nota oficial negando o envolvimento de seu então secretário de Defesa Civil com milícias, e David se disse alvo de a uma acusação de "caráter político".

(Foto: Reprodução/TV Globo)

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar