Objetivo do “Busca Ativa” é evitar a evasão escolar

 

A Prefeitura de Belford Roxo recebeu ontem (8), na Câmara de Vereadores, um prêmio de reconhecimento público do Programa Busca Ativa, que tem como um dos objetivos evitar a evasão escolar. O município conseguiu inserir 1.530 alunos. A honraria foi concedida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). A rede municipal de e Belford Roxo hoje tem cerca de 42 mil alunos. O secretário municipal de Educação, Denis Macedo, fez um rápido balanço, destacando que, em janeiro de 2017, quando assumiu a pasta, "a educação agonizava, sendo reprovada em todos os quesitos".

O programa Busca Ativa Escolar é uma plataforma gratuita para ajudar os municípios a combater a exclusão escolar, desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas). "Arregaçamos as mangas e, com determinação, estamos escrevendo um novo capítulo na Educação de Belford Roxo. Já distribuímos kits escolares, compramos novas mobílias e começamos a reequipar todas as unidades. O Busca Ativa veio coroar este regate da Educação comandado pelo prefeito Waguinho (Wagner dos Santos Carneiro)”, afirmou Denis Macedo, destacando que o Busca Ativa Escolar teve início em agosto do ano passado.

Integrantes da Associação Cidade-Escola Aprendiz, Roberta Castro e Bianca Polotto, que prestam assessoria para a Unicef, destacaram que o programa Busca Ativa visa identificar crianças que estão fora das escolas. "O reconhecimento de Belford Roxo é porque o município ter inserido 20% (1.530 crianças e jovens) na plataforma do Busca Ativa", destacou Roberta Castro. "Hoje estamos finalizando a assessoria, mas a plataforma continua ativa. São 26 municípios no Rio que estão atuando com o programa. A plataforma é importante também, pois gera dados que influenciam na criação de políticas públicas", completou Bianca Polotto.

O coordenador do Programa Busca Ativa Escolar da Secretaria Municipal de Educação, Wagner Devens, destacou que a iniciativa é uma parceria entre diversos órgãos. Ele enfatizou que, com o programa, o rendimento aumentou nas salas de aula. "Nossa expectativa é grande para o próximo Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Foi um grande desafio, pois estamos interligando outros setores. Porém, o foco é a criança, o jovem. Vamos continua trabalhando em conjunto com o comitê gestor para melhorarmos ainda mais o rendimento", avaliou.

O Programa Busca Ativa Escolar reúne representantes de diferentes áreas – Educação, Saúde, Assistência Social, Planejamento – dentro de uma mesma plataforma. Cada pessoa ou grupo tem um papel específico, que vai desde a identificação de uma criança ou adolescente fora da escola até a tomada das providências necessárias para a matrícula e a permanência do aluno na escola. Todo o processo é feito pela internet e a ferramenta pode ser acessada em qualquer dispositivo como computadores de mesa, computadores portáteis, tablets, celulares (SMS) ou celulares (smartphones). Há também formulários impressos para agentes comunitários e técnicos verificadores que não têm acesso a dispositivos móveis.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar