Carlos Moraes Costa diz que não quer absorver “nada de ruim” da gestão anterior, mas optou por manter quatro secretárias de Timor

“Vou fechar a Prefeitura por 30 dias para fazer uma auditoria nos contratos e não absorver nada de ruim do governo anterior". A afirmação é do prefeito Carlos Moraes Costa (foto), que ao assumir ontem encontrou cerca de R$ 5 milhões em caixa, salários em dia e a cidade limpa, uma situação bem diferente da verificada no dia 1º de janeiro de 2005, quando o então prefeito Bruno da Silva Santos o sucedeu no governo. Moraes já foi prefeito duas vezes (de 1993 a 1996 e de 2001 a 2004) e retornou ao poder com a mesma língua afiada. Para quem não quer herdar “nada de ruim” do ex-prefeito Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor, Carlos está sendo no mínimo contraditório em seu discurso, pois decidiu aproveitar vários quadros do primeiro escalão do governo anterior, entre elas as secretárias Adilane Brito da Silva (Administração), Roberta Bailune Antunes (Educação), Andréa Guimarães de Souza (Orçamento e Gestão) e Fabíola Monteiro Furtado (Controladoria Geral), pela qual passaram os processos de licitação e os contratos realizados no governo anterior.

Dinheiro da repatriação e do Fundeb foi creditado no início da noite de hoje

Registros do Demonstrativo de Distribuição de Recursos do Banco do Brasil revelam que os 13 municípios da Baixada Fluminense receberam nesta sexta-feira (30), repasses no total de R$ 41.434.098,34, a maior parte referente a divisão dos valores arrecadados com a multa do programa de repatriação de aplicações financeiras feitas por grandes investidores no exterior. O dinheiro foi creditado nas contas no início da noite e os dados mostram que Duque de Caxias foi a cidade que mais ganhou - recebendo R$ 4.718.710,84 -, seguida por Nova Iguaçu, com R$ 4.379.943,29 e Belford Roxo, que recebeu R$ 4.002.526,78. A Prefeitura de São João de Meriti ganhou R$ 3.789.947,54, Magé R$ 3.911.304,91, Mesquita R$ 3.615.664,69, Nilópolis R$ 3.598.288,69, Queimados R$ 3.480.580,08, Itaguaí R$ 2.588.914,78, Japeri R$ 2.225.028,63, Seropédica R$ 2.114.803,09, Guapimirim R$ 1.590.782,17 e Paracambi R$ 1.417.603,05. O Ministério da Fazenda emitiu ordens de pagamento destinando aos 5.570 municípios do país o total de R$ 4,449 bilhões referente à multa e R$ 1,053 bilhão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

O “melhor prefeito” de Rio das Ostras sai sem deixar saudades

Ele disputou a reeleição, ficou em terceiro lugar, somou pouco mais de sete mil votos e ainda assim não teve a votação validada. Com condenações que o deixam inelegível até 2021, ele pode estar deixando de vez a vida pública, tão elevado é o seu índice de rejeição. Trata-se de Alcebíades Sabino dos Santos (foto), que até as eleições de 2012 se apresentava como o “melhor prefeito que Rio das Ostras já teve”.  A poucas horas de deixar o cargo, Sabino está encerrando um ciclo e tanto ele como o ano de 2016 não vão deixar saudades. Para as lideranças comunitárias locais as únicas coisas a festejar são a chegada de 2017 e a renovação da esperança, já que a atual gestão conseguiu levar o município - que já foi considerado o segundo melhor do estado do Rio de Janeiro em qualidade de vida - a um quadro de abandono nunca visto antes: a população está entregue a própria sorte porque todas as áreas de atendimento se encontram em situação precária.

Valor corresponde à soma dos recursos da repatriação e à última parcela do Fundeb

O Ministério da Fazenda emitiu nesta quinta-feira ordens de pagamento destinando aos 5.570 municípios do país o total de R$ 4,449 bilhões referente à multa sobre os recursos do programa de repatriação de aplicações financeiras feitas por grandes investidores no exterior. O dinheiro cairá nas contas das prefeituras nesta sexta-feira (30), último dia do ano para a realização de operações financeiras. As agências bancárias não abrem amanhã, mas se os prefeitos tiverem programado pagamento de pessoal e ainda não o fizeram, poderão quitar as pendências, pois o sistema estará operando normalmente entre 0 hora de sexta e 0 hora de sábado (dia 31). Além dos recursos da multa repatriação - que estarão integrados a terceira parcela mensal do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) -, os municípios receberão R$ 1,053 bilhão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Os valores da multa sobre o dinheiro repatriado só iria cair nas contas das prefeituras no próximo ano, mas o governo federal resolveu antecipar a transferência para que os recursos possam ser contabilizados ainda no exercício fiscal deste ano.

Primeiro município da Baixada Fluminense a pagar o décimo terceiro este ano, Japeri, o mais pobre da região, está concluindo nesta quinta-feira a quitação dos vencimentos de dezembro para todos os servidores. Os primeiros a receber foram os funcionários lotados na Secretaria de Educação, que tiveram o dinheiro creditado ontem em suas contas. “Saio do governo sem ter atrasado os salários uma vez se quer em dois mandatos consecutivos. Apesar da crise conseguimos manter os compromissos em dia”, disse agora a pouco o prefeito Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor (foto), acrescentando que ainda deixará saldo em caixa.