Nos limites da reserva estão os municípios de Duque de Caxias, Nova Iguaçu,Queimados, Japeri, Petrópolis e Miguel Pereira

Falta de estrutura facilita as ações contra a unidade de conservação da Baixada Fluminense

Com mais de 26 mil hectares de extensão, a Rebio do Tinguá, localizada na Baixada Fluminense, é uma unidade de conservação virtual, só existe no papel. A colocação foi feita procuradora Luciana Gadelha, do Ministério Público Federal, que defende uma conjugação de esforços por parte do Ministério do Meio Ambiente e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade para garantir a preservação da Reserva Biológica do Tinguá. Uma reunião marcada para esta sexta-feira vai discutir as providências a serem adotadas, a partir de recomendações feitas pelo núcleo do MPF em São João de Meriti ao secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente, ao residente e ao coordenador Regional do ICMBio), visando assegurar a condições mínimas de funcionamento da reserva.

Nelson Nahim Matheus de Oliveira, apontou a acusação, tinha uma preferida de 15 anos

Nelson Nahim Matheus de Oliveira e mais 13 homens foram condenados por explorar crianças e adolescentes em Campos, onde nove dos acusados cumpriram mandatos de vereador

Terminou com a condenação de 14 réus o caso que ficou conhecido no Norte Fluminense como “Meninas de Guarus”. A juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza, em exercício na 3ª Vara Criminal de Campos dos Goytacazes, condenou a penas que variam de 6 a 31 anos de prisão os 14 acusados de envolvimento na exploração sexual de crianças e adolescentes. Um dos réus é o ex-vereador Nelson Nahim Matheus de Oliveira, irmão do ex-governador Anthony Garotinho, sentenciado a 12 anos de reclusão em regime fechado pela prática dos crimes de estupro e coação no curso do processo.

Fernando Amaro usou a tribuna para fazer denúncias contra a gestão do prefeito Marcos Aurélio Dias, mas ficou só nisso

Parlamentar usou a tribuna para avisar que iria ao MP fazer denúncia de desvios de verbas e indícios de corrupção contra a administração municipal

“Na verdade ninguém no governo acredita que o vereador vá seguir adiante. O que se comentava nos gabinetes mais concorridos da gestão de Marcos Aurélio, informa uma fonte ligada ao governo, é que as palavras de Fernando não passariam do plenário”. A informação contida na matéria “Licitações e contratos serão devassados em Guapimirim” veiculada no dia 26 de maio pelo elizeupires.com não se confirmou. Até o fim do expediente de ontem o vereador Fernando Amaro Garcia, o Fernando Cambota, não havia cumprido a promessa feita na tribuna da Câmara na sessão do dia 24 de maio, quando fez denúncias contra a gestão do prefeito Marcos Aurélio Dias e prometeu protocolá-las no Ministério Público para que pudessem ser investigadas. Investigações já acontecem e novos procedimentos até poderão ser abertos, mas não por iniciativa do vereador, que ficou só nas palavras ditas em plenário.

O MiP quer que a Prefeitura substitua as merendeiras terceirizadas pelas aprovadas em concurso (Foto: Divulgação/Masan)

Promotoria de Justiça quer a convocação de 104 aprovados no processo seletivo de 2012

Realizado em 2012 para preencher 2.616 postos de trabalho em várias áreas da administração municipal, o último processo seletivo de Nova Iguaçu vai expirar no dia 5 de julho, uma vez que fora prorrogado por mais dois anos, mas os candidatos classificados dentro do número de vagas para o setor de Educação ainda tem chances de convocação. Pelo menos é isso que pretende o Ministério Público, que ingressou ontem com uma ação civil pública com pedido de liminar para obrigar a Prefeitura a convocar, nomear e empossar os aprovados dentro no número de vagas. Segundo o MP, “a medida visa conciliar o direito de posse com o atual momento de crise financeira e com isso garantir as vagas dos aprovados mesmo após a expiração do certame”.

Os uniformes fornecidos já foram distribuídos na rede, mas a empresa diz que pretende antecipar o que está previsto para ser entregue em setembro (Fotos: Divulgação/PMG e VER 55)

A empresa venceu dois dos três lotes da licitação para aquisição de uniformes, calçados e kits escolares para rede de ensino de Guapimirim

Vencedor de dois lotes de uma licitação de cerca de R$ 4,5 milhões realizada este ano pela Prefeitura de Guapimirim para compra de uniformes, calçados e kit escolar, o empresário Roberto Murilo Marra afirmou que sua empresa, a VER 55 Comércio e Serviços, está há mais de oito anos no mercado e já forneceu para vários municípios fluminenses, nos quais participou de pregões para aquisição de diversos tipos de produtos, inclusive tecidos, como aconteceu em venda recente - no valor de pouco mais de R$ 900 mil - para a Prefeitura de Itaguaí. Ele explicou que embora o cadastro mostre o comércio de produtos de informática como atividade principal, a empresa está apta junto à Receita Federal para comercializar, no atacado, calçados, equipamentos elétricos, artigos de armarinho, pneus, câmaras-de-ar, componentes eletrônicos e equipamentos de telefonia e até odonto-médico-hospitalar; materiais de construção, móveis, artigos de escritório, papelaria, de vestuário e acessórios; produtos de cama, mesa e banho, alimentos e também insumos agropecuários, ferragens e ferramentas.