Com três contratos firmados com a Prefeitura de Macaé entre 2015 e 2016 e esticados nos anos seguintes através de termos aditivos, a empresa Prime Soluções Empresariais do Brasil recebeu mais de R$ 2 milhões dos cofres da municipalidade nos últimos anos, o que passaria batido se uma denúncia encaminhada ao Ministério Público Estadual na última segunda-feira (27), não revelasse supostas ligações entre o secretário de Fazenda Ramirez Cabral dos Santos Cândido com o empresário Fagner Troina Coimbra. Os contratos – que somam mais de R$ 4,8 milhões –, foram firmados para fornecimento de um servidor, locação de veículo e instalação de rede de internet sem fio. Fagner é filho de uma assessora do secretário e, segundo a denúncia, reside em um apartamento que seria de propriedade de um cunhado de Ramirez.

Uma licitação homologada em abril de 2009 pela então prefeita Núbia Cozzolino para a compra de R$ 622 mil em autopeças, pode complicar ainda mais a vida dela e de três ex-secretários. É que do contrato firmado a partir desse processo licitatório constou fornecimento de itens para veículos que não poderiam ser usados pelo governo, pois estavam em situação irregular junto ao Detran; outros inexistentes na base de dados do órgão, uma kombi que na verdade é uma motocicleta particular, além de uma ambulância e uma pick-up pertencentes à Associação SOS Núbia, entidade da ex-prefeita, que está presa desde o dia 24, mas pode vir a ser solta por razões de saúde. A nova denúncia foi apresentada ao juízo criminal de Magé no início do mês pelo Ministério Público (confira aqui).

Liberação deve acontecer após a aprovação da reforma da Previdência

 

O governo estuda liberar saques de contas ativas do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS), numa medida similar à implementada pelo governo Michel Temer no caso de contas inativas. A informação foi confirmada ontem (30) pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. O objetivo é o mesmo: injetar recursos capazes de alavancar a volta do crescimento. A medida, entretanto, ainda segue em estudo, e só deve ser implementada após a eventual aprovação da reforma da Previdência. “Nós temos que começar pelas coisas mais importantes”, disse Guedes.

Traficantes impõem terror contra espiritismo na Baixada

 

Eles roubam, traficam, matam e subjugam os moradores das comunidades as quais dominam. São bandidos sanguinários, mas dizem que estão agindo em nome de Deus quando invadem centros de Umbanda e Candoblé, e determinam o fechamento das casas. Autodenominados "Traficantes de Jesus", chegam, dão o recado e saem disparando suas armas para o alto. Ai de quem ousa desrespeitar a voz dos "enviados". Mas a coisa é ainda pior: fundamentalistas evangélicos, pessoas que lêem a Bíblia, não entendem uma só palavra e a pregam como se a Constituição fosse, acham que os "convertidos" estão mesmo a serviço do céu. Há denúncia, por exemplo, de que um grupo que age na região seria chefiado por um pastor.

Medida cautelar nesse sentido foi pedida à Vara Criminal de Magé

 

No compasso da Operação Terra Prometida I, realizada em janeiro de 2016 – no âmbito de inquérito aberto para investigar um esquema de fraude em licitação que teria causado prejuízo de R$ 22 milhões aos cofres públicos de Magé –, o Ministério Público está estendendo as investigações para desbaratar o esquema que pode ser bem mais amplo. Agora, na Terra Prometida III, foi apresentado à Justiça pedido de medidas cautelares contra os ex-prefeitos Anderson Cozzolino, o Dinho, e Rozan Gomes, vice-prefeito de Núbia Cozzolino, que assumiu em setembro de 2009 e ficou menos de 10 meses no cargo, saindo para que Dinho, então presidente da Câmara de Vereadores, sentasse na cadeira de prefeito.