Dez membros da Câmara embarcaram para João Pessoa com dinheiro do povo

Cada um dos dez vereadores de Nova Iguaçu que na semana passada embarcaram para João Pessoa a pretexto de participação em um seminário, recebeu R$ 7.800,00 para as despesas e até o final do expediente de ontem (24) nenhum deles havia prestado contas. A informação é de uma fonte ligada a direção da Casa, que confirmou ainda que outro grupo estaria com viagem marcada para destino diferente, também com R$ 7.800,00 por cabeça. A fonte - que não soube dizer se o novo grupo chegou a embarcar e qual seria objetivo da viagem, que coincide com o período de carnaval - disse ainda que os primeiros a retornarem da capital paraibana foram Carlos Alberto Chambarelli, o Carlão (PTB) e José Carlos Fonseca, o Dr. Cacau (PROS), alarmados pela repercussão do vazamento da viagem, noticiada pelo elizeupires.com no último dia 17. O Legislativo iguaçuano é presidido por Rogério Teixeira Júnior, o Juninho do Pneu (foto), que está no segundo mandato de vereador.

Os “representantes” do povo estiveram em seminário em João Pessoa

Além de um bom salário no fim do mês, dois períodos de férias por ano e pagamento de diárias para custear despesas fora da cidade quando se deslocam supostamente em missões especiais, um mandato de vereador pode garantir um passeiozinho de vez em quando, preferencialmente para cidades do Norte e Nordeste, porque, afinal ninguém é de ferro. Foi isso que os vereadores de Itatiaia, pequeno município do Sul Fluminense, fizeram na semana passada, quando embarcaram para João Pessoa, com a alegação de que participariam de um seminário. Comandada pelo vereador Vander Leite Gomes (foto), o Poder Legislativo de Itatiaia não é diferente da maioria das Câmaras: o Portal da Transparência, cuja manutenção custa R$ 3.500 por mês, não revela os gastos com os noves vereadores nem os salários dos assessores.

Aposentados não recebem, mas fornecedores sim

No dia 2 de janeiro o prefeito João Ferreira Neto, o Dr. João (foto), estufou o peito diante de uma câmera da TV Globo para dizer que tinha acabado de sustar cheques no valor de cerca de R$ 5 milhões, emitidos pelo ex-prefeito Sandro Matos em favor de alguns fornecedores, mas tudo pode ter sido apenas um jogo de cena. Informações passadas ontem por gente do próprio governo, dão conta de que pelo menos R$ 2 milhões do total anunciado já teriam sido pagos e alguns credores com faturas vencidas na gestão anterior também já teriam resolvido a vida. A suspensão dos cheques seria, afirmou o prefeito, para ajudar a por em dia os salários dos servidores ativos e inativos. Os funcionários em atividade até que receberam alguma coisa, mas os aposentados e pensionistas continuam a ver navios.

Transferência feita nesta segunda-feira é maior que a de janeiro

Quem acreditou na argumentação de que a Câmara de Vereadores de Nova Iguaçu passaria a gastar menos com a redução do número de parlamentares de 29 para 17 da legislatura passada para a iniciada com a posse dos eleitos em outubro, se enganou redondamente. O repasse do mês passado foi de R$ 1.937.776,49 (OP 539, de 17 de janeiro de 2017), mesmo valor dos repasses mensais feitos no ano anterior e a transferência de fevereiro é ainda maior. Nesta segunda-feira, através da OP 734, foram creditados R$ 2.202.473,48 na conta da Casa, registrando um aumento de R$ 264.696,99 em relação ao valor do mês passado.

O vereador Rogério Teixeira Junior, o Juninho do Pneu, está no segundo mandato e preside a Câmara de Nova Iguaçu (Foto:Divulgação/CMNI)

Doze vereadores de Nova Iguaçu já foram passear e outros estariam com passagem comprada. Representação ao Ministério Público deverá ser protocolada na segunda-feira

Varias unidades de saúde estão fechadas porque, segundo o prefeito Rogério Lisboa (PR), está faltando dinheiro. Isto, porém, parece não incomodar em nada aos membros da Câmara de Vereadores, embora a população que eles dizem representar esteja sofrendo as consequências da irresponsabilidade do poder público. O “não estou nem aí” dos "nobres edis" iguaçuanos está explícito numa viagem feita está semana, supostamente para participação em um congresso em João Pessoa, capital do estado da Paraíba, mas há informações de que alguns teriam optado por destino diferente. Agora com mais recurso financeiro em caixa - pois, apesar de o número de cadeiras ter diminuído de 29 para 17 em relação a última legislatura, o repasse continua em cerca de R$ 2 milhões mensais -, o Poder Legislativo de Nova Iguaçu não toma conhecimento da crise e uma fonte ligada à Casa informou agora a pouco ao elizeupires.com que outro grupo já estaria com passagem marcada para terça-feira e com lugar garantido no “avião da alegria”, pilotado por Rogério Teixeira Junior, o Juninho do Pneu, presidente da Câmara.