Escolha determinada pela Justiça terá de acontecer nesta terça-feira

 

O juiz da Vara Única de Mangaratiba, Marcelo Borges Barbosa, suspendeu os efeitos do decreto legislativo emitido no último dia 6 pelo presidente em exercício da Câmara de Vereadores,  Carlos Alberto Ferreira Graçano, o Charlies da Video Locadora, que, no mesmo ato, se proclamou prefeito interino em lugar do ex-presidente da Casa, Vitor Tenório, que teve prisão preventiva e o afastamento de função pública decretado pela Justiça e está foragido. O magistrado determinou a eleição imediada – ainda nesta terça-feira – da escolha de uma nova formação da mesa diretora para, só assim, um novo prefeito interino assumir o governo até a posse de um novo governante a ser eleito no dia 28 de outubro em pleito suplementar.

Presidente interino da Câmara ignora o Ministério Público e assume o comando do município

 

Presidente em exercício da Câmara de Mangaratiba, o vereador Carlos Alberto Ferreira Graçano, o Charlies da Video Locadora, deverá sentar hoje na cadeira de prefeito como o segundo interino em menos de três meses. Isso se a Justiça não o impedi-lo, já que o correto, segundo entendimento do Ministério Público, seria convocar uma nova eleição para compor a mesa diretora, com o novo presidente assumindo o governo interinamente até que o prefeito a ser escolhido no pleito suplementar marcado para 28 de outubro seja empossado. Carlos chegou a ser notificado pelo promotor Alexey Kolouboff de que a Casa deveria escolher um novo presidente. Isso ocorreu na última quarta-feira (5), mas no dia seguinte o presidente em exercício emitiu um decreto legislativo suspendendo a interinidade de Vitor Tenório – que está foragido – e autoproclamou-se prefeito.

Em recesso por conta da Semana da Pátria, os vereadores de Mangaratiba deverão se reunir extraordinariamente para eleger um novo presidente e empossar este como prefeito interino já que o atual, Vitor Tenório, o Vitinho, está com prisão temporária e é considerado foragido pela Justiça. Requerimento nesse sentido foi feito pelo vereador Renato José Ferreira. A cidade vinha sendo governada interinamente por Vitor, primeiro na linha sucessória com a cassação dos mandatos do prefeito e do vice eleitos em 2016, por ser o presidente da Câmara, que passou a ser comandada pelo vice-presidente. Como a Casa não tem uma mesa diretora legalmente eleita, Renato quer que seus pares escolham uma nova comissão, para que o novo presidente governe o município até a posse do prefeito e do vice a serem eleitos no pleito suplementar marcado para o dia 28 de outubro.

Candidato a deputado estadual, o ex-prefeito de Cabo Frio tem dois pareceres contrários

 

Com duas prestações de contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado, o ex-prefeito de Cabo Frio, Alair Correa (foto), é candidato a deputado estadual, está em campanha, mas a Câmara de Vereadores ao consegue notificá-lo para que ele apresente defesa na Comissão de Finanças, Orçamento e Alienação. Das duas uma: Alair está buscando voto apenas por fora cidade ou os encarregados pelo Poder Legislativo de entregar a notificação não estão procurando direito. Sem a notificação a Casa não pode por os processos em votação e a saída, caso Alair não seja encontrado, será fazer um comunicado público. Se a decisão do Tribunal de Contas for mantida o ex-prefeito pode ficar inelegível por oito anos.

Nelcir da Laje foi condenato por captação ilícita de votos

 

Eleito pela coligação PRB/PDT com 893 votos, o vereador Nelcir do Amorim Alves, o Nelcir da Laje (foto), teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral por seis votos a um. A decisão foi tomada na sessão desta segunda-feira (20) em julgamento de recurso impetrado contra decisão de primeira instância. Ele foi condenado por captação ilícita de votos e será substituído pelo primeiro suplente Fabrício Aragão da Silva, o Fabrício Tubarão. Nelcir é pai de Dheiverson Santos do Amorim Alves, que, dirigindo embriagado, causou uma tragédia no bairro Citrolandia, atropelando e matando quatro pessoas, depois de fugir de uma perseguição da Polícia Militar, que o flagrou dirigindo pela contramão na rodovia BR-116.