Alam Campos da Costa cumprirá dois anos, um mês e dez dias de mandato

 

 Eleitos no dia 28 de outubro em pleito supmentar, o Alan Campos da Costa, o Alan Bombeiro e o vice Alcimar Moreira Carvalho, o Chicão da Ilha, serão empossados na manhã da próxima terça-feira (20). A solenidade acontecerá a partir das 10h, no Centro de Cultura Contemporânea. Alá será o quarto prefeito de Mangaratiba em dois anos. Aarão de Moura Brito Neto foi em eleito em outubro de 2016, tomou posse em janeiro de 2018 e teve o mandato cassado por crime eleitoral. Foi sucedido pelo então presidente da Câmara, Vitor Tenório dos Santos, afastado pela Justiça no dia 31 de agosto. No lugar de Vitor entrou Carlos Alberto Ferreira Graçano. Alan cumprirá dois anos, um mês e dez dias de mandato e poderá candidatar-se a reeleição em outubro de 2020 se assim desejar.

O limite das despesas das câmaras de vereadores está fixado na Constituição Federal, com os percentuais de duodécimo estabelecidos segundo o número de habitantes de cada cidade, mas das duas uma: Mesquita, na Baixada Fluminense, tem uma Constituição diferente ou o prefeito Jorge Miranda e a maioria dos membros do Poder Legislativo desconhecem as regras impostas pela carta magna da nação em se tratando do assunto. É que a Lei das Diretrizes Orçamentárias (LDO) aprovada para o exercício de 2019 estabelece um percentual de duodécimo diferente do imposto pela Constituição, o que, no entender de alguns membros da Câmara, "poderá inviabilizar o funcionamento da Casa no próximo ano"...

Robson foi nomeado no dia 2 de janeiro de 2017 em Nova Iguaçu e oito dias depois no gabinete do deputado Zaqueu Teixeira

Morador de Queimados tinha dois cargos de assessor simultâneos, um na Prefeitura de Nova Iguaçu e outro na Assembleia Legislativa, onde foi lotado no gabinete do deputado Zaqueu Teixeira

Através da Portaria 229/2017 um cidadão de Queimados foi nomeado para o cargo de assessor de iluminação da Secretaria de Infraestrutura de Nova Iguaçu, função pela qual foi pago a ele o vencimento bruto de R$ 2.545,90 em outubro deste ano, nada demais, muito pelo contrário, se ele comparecer ao trabalho todos os dias. Mas há que se perguntar como fazia para estar em dois empregos ao mesmo tempo entre janeiro e agosto do ano passado, período em que esteve nomeado como assessor parlamentar no gabinete do deputado estadual Zaqueu Teixeira. O cidadão chama-se Robson Ferreira de Souza, que nas redes sociais se apresenta como Robson da Alana Passos, uma referência a Alana Passos, recém-eleita deputada estadual pelo PSL com 106 mil votos. Nesta terça-feira (13), às 10h30, a informação na secretaria era de que ele ainda não havia chegado para trabalhar...

Suplente de deputado disse o quis e ouviu o que não esperava

 

Um vídeo que começou a circular hoje (12) nas redes sociais pode ter consumado o racha entre o prefeito de Magé, Rafael Santos de Souza, Rafael Tubarão e o suplente de deputado federal José Augusto Nalin, que ficou pouco mais de um ano em Brasília. A gravação, feita em um encontro na Câmara de Vereadores, Nalin lamenta o fato de não ter sido eleito, mesmo tendo conseguido R$ 10 milhões em emendas para a saúde do município. Foi justamente na fala sobre o recurso que a coisa esquentou. José Augusto sugeriu que não ficou sabendo do destino dado ao dinheiro e o troco veio em seguida. Ao responder Tubarão afirmou que a fala mostrou o "despreparo" de Nalin, que, segundo ele,  "não acompanhou para onde foram os recursos e não deve nem saber a onde eles vieram".

E o segundo suplente do senador Flávio Bolsonaro pode vir a ser o escolho

 

As eleições municipais só vão acontecer daqui a dois anos, mas algumas peças já começam a ser mexidas no tabuleiro da política na Baixada Fluminense. Embalado pela carreta de votos que os Bolsonaro (pai e filho) tiveram na região, o ex-nanico Partido Social Liberal (PSL), deverá lançar candidaturas próprias a prefeito em alguns municípios e em Mesquita – cidade governada pelo tucano Jorge Miranda – um nome novo na política tem sido ventilado para entrar na disputa pela chefia do Poder Executivo em 2020, o empresário Leonardo Rodrigues, segundo suplente do senador recém-eleito Flávio Bolsonaro. Quem também poderá se lançar é o petista Artur Messias, que governou o município por dois mandatos consecutivos.