Silvia Bernardelli e Jorge Serfiotis deverão ir para o confronto direto a partir do dia 16 de agosto quando a campanha começa

Serfiotis e Bernardelli agora no confronto direto

Ainda faltam 17 dias para o início da campanha eleitoral, mas a polarização já parece desenhada em Porto Real, pequena cidade do Sul Fluminense. De um lado está o ex-prefeito Jorge Serfiotis - que cumpriu dois mandatos consecutivos e conseguiu eleger um “poste” em 2012, a atual prefeita Maria Aparecida Rocha - e do outro a médica Sílvia Bernardelli, filha do ex-prefeito Sergio Bernardelli, que perdeu a disputa com Aparecida por 569 votos. Concorrendo agora pelo PMDB, Serfiotis prega a retomada do desenvolvimento, interrompido pela atual gestão, que praticamente estagnou o município, enquanto Sílvia surge como o novo, mas mostrando o jeito Bernardelli de governar.

As famílias Serfiotis e Bernardelli reúnem a maior representação política da história de Porto Real, ex-distrito de Resende que foi instalado como município 1996, com a posse do seu primeiro prefeito, Sergio Bernardelli. De de 2004 a 2012 Serfiotis derrotou Bernardelli três vezes, na eleição em 2004, reeleição em 2008 e em 2012. Em 2004 Bernardelli apoiou o candidato Norival Diniz, que teve 3.774 votos e Serfiotis 4.288, uma diferença de 514 votos. Quatro anos depois Serfiotis enfrentou Bernardelli, que além de ter sido menos votado não teve os votos computados, por ter o registro impugnado pela Justiça Eleitoral.

Em 2012 Sérgio lançou a filha Sílvia e apostou alto em sua eleição, mas voltou a perder para Serfiotis que, prefeito, lançou Maria Aparecida, então vice, que ficou com 48,40% dos votos apurados contra os 43,82% conferidos a filha de Bernardelli.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar