Felipe Bornier é o único representante da Baixada Fluminense que votou contra o presidente Michel Temer

Só Felipe Bornier votou contra o arquivamento do processo

Quatro dos cinco representantes dos municípios da Baixada Fluminense votaram contra o prosseguimento do processo com a denúncia de prática de corrupção passiva aberto contra o presidente Michel Temer. Apenas o deputado Felipe Bornier (PROS) votou a favor do afastamento de Temer para que ele pudesse ser processado e julgado pelo Supremo Tribunal Federal. Foram votos favoráveis ao presidente da República os dos parlamentares José Augusto Nalim (PMDB), Rosangela Gomes (PRB), Simão Sessim (DEM) e Walney Rocha (PEN). As opiniões sobre o posicionamento de Rosangela e Walney, ambos com base eleitoral em Nova Iguaçu, se dividem. Sobre Walney o entendimento é o de que ele teria trocado o voto por emenda ou cargos no governo. Quanto à deputada da bancada da Igreja Universal do Reino de Deus, a opinião de alguns eleitores iguaçuanos é de que ela apenas cumpriu o papel de defender os interesses da seita fundada pelo bispo Edir Macedo, que tem um significativo bloco parlamentar em Brasília e outros em várias assembleias legislativas pelo Brasil a fora.

Com base em Nilópolis, Simão Sessim está cumprindo o décimo mandato consecutivo e sua posição não surpreendeu a ninguém, pois sempre foi governista e na sua história pública o único voto declarado por ele contra o governo foi pela cassação do mandato do presidente Fernando Collor de Melo. Suplente em exercício de mandato, o mageense José Augusto Nalin já havia justificado seu voto antes mesmo de processo entrar em pauta: avisou nas redes sociais que votaria a favor do presidente "para beneficiar o município de Magé".

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar