Vandro, Carlos Ferreira, Marcos Pessanha e Gelson Azevedo transitam fácil pelo eleitorado em suas cidades

Prefeitos de Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Magé e Meriti podem ficar sem os seus “reservas”

Vandro Lopes Gonçalves, o Vandro Família, não esconde de ninguém o desejo de eleger-se deputado estadual. Vice-prefeito e secretário de Obras, ele conta com apoio do grupo do prefeito Rafael Tubarão para isto. Situação idêntica se verifica em Nova Iguaçu, onde o ex-vereador Carlos Ferreira, o Ferreirinha, vice de Rogério Lisboa, já se movimenta nesse sentido. Em São João de Meriti um estreante na política parece ter tomado gosto pela coisa e está pensando se aceita o encargo de concorrer a uma vaga na Assembléia Legislativa. O empresário Gelson Azevedo, que formou chapa com o prefeito João Ferreira Neto, o Dr. João, comanda a Secretaria de Governo e tem marcado presença nas ruas. Já em Duque de Caxias, tem grupo forte abanando o vice-prefeito Marcos Pessanha a tentar uma cadeira na Câmara dos Deputados, com o que ele não disse ainda se concorda ou não, mas como dizem por aí onde há fumaça há fogo.

Com quatro mandatos de vereador, Carlos Ferreira - um dos fundadores do PT em Nova Iguaçu - concorreu a deputado federal em 2006 e a estadual em 2010. Vandro teve um mandato de vereador, para o qual fora eleito em 2012. Já Marcos Pessanha tentou ir para Brasília em 2006 e disputou a Prefeitura de Duque de Caxias em 2012 numa eleição vencida pelo então deputado Alexandre Cardoso. Em Meriti, o bom trânsito e o "jogo de cintura" causam a impressão de que o vice-prefeito é um veterano no meio. Bem articulado, se movimenta com muita facilidade pelos caminhos da política e por onde passa prega a agregação, a união de forças como meio de assegurar conquistas para a região.

 

Relacionada:

Ex-prefeitos podem voltar a representar a Baixada como deputados

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar