Mesmo tendo deixado dívidas no total de cerca de R$ 100 milhões e inserido o município no cadastro negativo do governo federal – o que vem causando bloqueio de recursos nas contas da Prefeitura –, o ex-prefeito Tarciso Pessoa poderá ser absolvido nesta terça-feira pela Câmara de Vereadores, que vai analisar o parecer pela reprovação das contas de gestão referentes ao exercício de 2016, o último ano da gestão de Tarciso, emitido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que apontou irregularidades, entre elas um déficit financeiro de mais de R$ 10 milhões.

De acordo com fontes ligada à Casa, oito dos nove vereadores deverão se posicionar a favor do ex-prefeito, que poderia ficar inelegível por um período de até oito se a Câmara seguisse o parecer do Tribunal de Contas.

A prestação de contas de Tarciso foi reprovada pelo TCE na sessão do dia 14 de novembro. Relatora do processo, a conselheira Marianna Montebello Willeman citou três irregularidades: déficit financeiro de R$10.024.620,21, dívida assumida nos dois últimos quadrimestres do mandato sem previsão de caixa para quitá-la e o cancelamento, sem justificativa, de restos a pagar processados no valor de R$1.254.919,07, além de 17 impropriedades relacionadas pelos técnicos do tribunal.

Comentários  

0 #1 CLAUDINEI NOGUEIRA D 11-12-2017 21:27
Não entendi o tribunal condena e a câmara absolve, é por isso que os políticos estão tão desacreditados.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar