Dos 17 membros da Câmara de Nova Iguaçu pelo menos oito não deverão aceitar as pressões do prefeito Rogério Lisboa (foto) para apoiar os candidatos a deputado escolhidos pelo Palácio das Almas, como a sede do governo é conhecida por estar localizada em frente ao cemitério central da cidade. Lisboa quer os membros da Casa, em sua totalidade, pedindo votos para os federais Rodrigo Maia, Rosangela Gomes e Walney Rocha, o estadual Luiz Martins e para o vereador do Rio, João Francisco Inácio Brazão, o Chiquinho Brazão, que este ano pretende disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Em relação à disputa para deputado federal alguns vereadores pretendem dar apoio ao ex-prefeito Nelson Bornier e o outros ao secretário estadual de Saúde, Luiz Antonio Teixeira Jr. Já Chiquinho Brazão faz mais sucesso na Casa que Luiz Martins, que passou a ser conhecido no município como "o deputado do reboque", por conta das estranhas operações de fiscalização feitas durante todo o ano passado pela Secretaria de Trânsito, comandada por um apadrinhado do parlamentar.

Pelo que uma fonte ligada a Casa revelou hoje ao elizeupires.com, a ameaça de corte de qualquer ajuda do governo e dos poucos cargos que os vereadores têm nas empresas terceirizadas que prestam serviços nos setores de saúde e educação não estaria convencendo os parlamentares a ajudarem Rogério Lisboa a quitar a conta política que ele tem a acertar com os seus deputados, principalmente em relação a Rodrigo Maia e Luiz Martins.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar