Vice-prefeito pode assumir o governo nesta quarta-feira

Por unanimidade, os desembargadores que integram a 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça derrubaram, a pouco, a liminar concedida no Plantão Judiciário que vinha mantendo no cargo o prefeito de Mesquita, Jorge Miranda (foto). Ele teve o mandato cassado pela Câmara de Vereadores em agosto do ano passado por ter usado R$ 14 milhões do fundo de previdência dos servidores municipais para pagar salários atrasados, um empréstimo feito sem autorização do Poder Legislativo. Com a decisão de hoje, o vice-prefeito Walter de Almeida Paixão, o Waltinho Paixão deverá assumir o governo possivelmente amanhã. Miranda ainda pode recorrer em instância superior.

A cassação dos efeitos da liminar vem em um momento de conflito entre os poderes Executivo e Legislativo. Na quinta-feira passada a sede da Câmara de Vereadores foi alvejada a tiros por volta das 23h. Durante o dia deveria ter ocorrido uma sessão extraordinária convocada pelo prefeito pare serem apreciados em plenário – além de dois pedidos de suplementação de verbas no valor de mais de R$ 12 milhões – o parcelamento de contribuições previdenciárias em atraso e de empréstimos contraídos pelo município até março de 2017. Não houve quorum.

*Matéria atualizada às 18:13 do dia 17 de abril de 2018 para acréscimo de informação

Comentários  

0 #1 Rafael 17-04-2018 16:19
Infelizmente a política tá podre. A de suspeitar desse resultado, pois o Brasil tá podre.
Citar
0 #2 Ester Oliveira de Al 18-04-2018 07:09
Infelizmente a coerência não é o forte de muitos governos... Não dá pra entender é não terem resolvido o problema da própria gestão...Agora quem entrou paga a conta...Onde estavam esses Senhores ou Senhoras quando o Município foi abandonado? Era apenas um o responsável?
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar