Presidente interino da Câmara ignora o Ministério Público e assume o comando do município

 

Presidente em exercício da Câmara de Mangaratiba, o vereador Carlos Alberto Ferreira Graçano, o Charlies da Video Locadora, deverá sentar hoje na cadeira de prefeito como o segundo interino em menos de três meses. Isso se a Justiça não o impedi-lo, já que o correto, segundo entendimento do Ministério Público, seria convocar uma nova eleição para compor a mesa diretora, com o novo presidente assumindo o governo interinamente até que o prefeito a ser escolhido no pleito suplementar marcado para 28 de outubro seja empossado. Carlos chegou a ser notificado pelo promotor Alexey Kolouboff de que a Casa deveria escolher um novo presidente. Isso ocorreu na última quarta-feira (5), mas no dia seguinte o presidente em exercício emitiu um decreto legislativo suspendendo a interinidade de Vitor Tenório – que está foragido – e autoproclamou-se prefeito.

O sistema político em Mangaratiba vive dias conturbados desde que, em abril de 2015, o prefeito Evandro Bertino Jorge, o Evandro Capixaba, foi tirado do cargo e preso por corrupção, sendo condenado a mais de 50 anos de prisão. Ele foi substituído pelo então vice-prefeito, Rui Quintanilha, que tentou manter-se no cargo, mas perdeu a eleição para Aarão Brito, que acabou casado pela Justiça Eleitoral, que determinou a posse do então presidente da Câmara, Vitor Tenório, como prefeito interino.

No dia 31 de agosto foi decretada a prisão preventiva de Vitor, por dispensa de licitação ilegal e desvio de recursos públicos. Com Vitor fora, no entender do MP, é necessária a eleição de um novo presidente, para este então assumir o governo.

Além de estar com prisão preventiva decretada, Vitor Tenório também teve o afastamento da função pública declarado, mas no decreto, seu substituto na Câmara alega não ser necessário o cumprimento do artigo da Lei Orgânica do Município que determina nova eleição porque por não haver recusa ou renúncia à presidência por parte de Vitor Tenório.

 

Matérias relacionadas:

Câmara de Mangaratiba deverá eleger novo presidente para garantir substituição a prefeito interino foragido da Justiça

Prefeito interino de Mangaratiba está foragido

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar