Secretário pede demissão, mas exoneração era dada como certa

 

Ao que tudo indica o prefeito de Resende Diogo Balieiro Diniz não aceita ser contrariado. A fama de pavio curto do chefe do Executivo anda dando o que falar na cidade do Sul Fluminense. Por sinal, o destempero do alcaide seria a justificativa para o grande número de baixas de membros de altos escalões do governo municipal. A mais recente degola aconteceu depois do primeiro turno das eleições, realizado no dia 7 de outubro, com a exoneração do então secretário de Esportes e Lazer Jorge Moisés, que nas redes sociais agradeceu ao prefeito e justificou sua saída como uma opção de se dedicar mais à sua profissão de médico-geriatra...

Entre os servidores e no meio político local, no entanto, o que se comenta é que o discurso de Jorge não passou de uma desculpa esfarrapada já que a exoneração dele já era prevista até pelas capivaras que habitam o Rio Paraíba do Sul, que corta a cidade.

O motivo da suposta retaliação seria o apoio de Jorge Moisés à candidatura de deputado estadual do cunhado, o advogado Raphael Gattás, que, por sinal, foi outro degolado por Balieiro depois de ocupar a Secretaria de Indústria e Tecnologia do município. Aliás, teria sido o anúncio de Gattás de que disputaria uma vaga na Assembleia Legislativa este ano o motivo da ira de Balieiro, uma empreitada que resultou ao candidato do Partido Progressista - em uma campanha de muito 'barulho' -  apenas  6.604 votos, votação modesta se  comparada às pretensões do rapaz.

O que não se sabe é se Gattás continuará em Resende, onde chegou no ano passado depois de outra disputa eleitoral frustrada (em 2016 ele tentou se eleger vereador pela cidade do Rio de Janeiro) ou se retornará à capital fluminense. Já Diogo Balieiro, pelo andar da carruagem, deverá ter dificuldades para construir alianças em 2020 por conta da facilidade em criar desafetos, uma personalidade difícil capaz de espantar até as capivaras do Paraíba.

Comentários  

0 #1 Cardoso 23-10-2018 07:23
Uma grande perde para Resende. Ambos os secretários eram ótimos gestores ficha limpa que vinham lutando por uma Resende melhor e com mais possibilidades para os contribuintes.
Isso comprova que o EGO desvairado do prefeito só atrasa o desenvolvimento de nossa amada Resende.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar