O ex-prefeito Joelson Gomes Soares, foi condenado pelo juiz Rodrigo Pinheiro Rebouças, titular da Vara Única da Comarca de Italva, região Norte Fluminense, pela prática de improbidade administrativa na compra de materiais de construção sem licitação no período de 2009 e 2012. A decisão atinge ainda quatro ex-secretários de Obras, que ocuparam o cargo durante o governo de Joelson. O ex-prefeito vai ter que pagar multa equivalente a 24 vezes o valor do último salário que recebia, enquanto os ex-secretários Jairo Gomes de Souza Júnior e Ledir Rangel vão pagar multa de dez vezes ao último valor recebido como tilares da Pasta. Já João Batista Nogueira e Pedro Soares de Almeida – também ex-secretários de Obras – pagarão o equivalente a cinco vezes o valor do salário que receberam. 

Em seu despacho o juiz destacou que ficou demonstrado, “sem margem para dúvidas a prática de fraude à lei de licitações em decorrência do fracionamento indevido de certames”.

Joelson era vice do prefeito Eliel Almeida e assumiu a Prefeitura em 2009, com a morte do titular. Em 2012 ele disputou a reeleição e ficou em segundo lugar, mas em 2016 ele conseguiu eleger a esposa, Margarete Soares, que usou na urna Joelson como sobrenome.

Margarete teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral e se mantém no cargo com recurso.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar