Pedido de vista suspendeu julgamento, que deverá ser retomado em duas semanas

 

Agendado para a tarde desta segunda-feira (26), o julgamento do recurso impetrado pela defesa da prefeita de Quissamã, Fátima Pacheco (foto) contra a cassação do mandato dela por suposto uso indevido de meio de comunicação e outras irregularidades durante a campanha de 2016, foi suspenso quando placar estava de quatro a zero em contra ela. A apreciação pelo plenário do Tribunal Regional Eleitoral foi suspensa por um pedido de vista e o processo deverá voltar a ser julgado em duas semanas. Quem conhece o teor da ação acredita que ela caia no TRE, mas poderá recorrer depois ao Tribunal Superior Eleitoral e se manter no cargo até o julgamento de novo recurso. Fátima candidatou-se pelo PTN e foi eleita com 6.679 votos (46,03%), derrotando o ex-prefeito Armando Carneiro, que somou 5.098 (35,14%).

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar