Parecer do Tribunal de Contas foi mantido pela Câmara de Vereadores

 

Seis meses após o Tribunal de Contas do Estado ter emitido parecer contrário à prestação de contas do ex-prefeito Alessandro Calazans (foto), a Câmara de Vereadores de Nilópolis manteve a decisão do TCE e reprovou as contas referentes ao exercício de 2016. Com isto, o político, que tem já uma pena de inelegibilidade  imposta em junho deste ano pelo Tribunal Regional Eleitoral, vai acrescentar mais uma ao seu currículo. As contas tinham sido apreciadas pelo TCE em abril deste ano, quando a corte apontou um déficit financeiro de R$ 62.397.706,38.

Além do rombo o TCE constatou irregularidades como despesa que não pode ser paga dentro do mandato, cancelamento, sem justificativa, de restos a pagar processados no valor de R$ 1.018.342,95; e não observação de normas federais para o funcionamento da previdência própria municipal.

No dia 25 de junho o Tribunal Regional Eleitoral manteve uma condenação de primeira instância contra o ex-prefeito, que fora denunciado por abuso de poder político e conduta vedada a agente público. Neste processo Calazans pegou oito anos de inelegibilidade e ainda foi condenado a pagar uma multa de cerca de R$ 100 mil.

 

Matéria relacionada:

TCE aponta rombo de R$62 milhões nas contas de Calazans

Ex-prefeito de Nilópolis tem inelegibilidade mantida pelo TRE

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar