Ex-prefeito de Maricá teve mais de 74 mil votos invalidados pelo TSE

 

Foi com ataque à Justiça em pronunciamento via rede social que o ex-prefeito de Maricá, Washington Luiz Cardoso Siqueira, o Quaquá, se pronunciou sobre a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que, por unanimidade, manteve a impugnação do registro da candidatura dele a deputado federal pelo PT. Quaquá obteve 74.175 votos, que foram computados em separado por ele ter concorrido na condição de "indeferido com recurso". O político afirmou que não confia na "Justiça dos ricos" e disse que vai continuar fazendo política mesmo sem uma cadeira de parlamentar. Ele afirmou ainda que não precisa de um mandato para trabalhar e que seguirá em frente. "Fui eleito pelo Rio de Janeiro e meus votos acabaram de ser roubados pelo TSE", disparou.

O petista vem tendo problemas com a Justiça desde que assumiu a Prefeitura de Maricá, em janeiro de 2009. Ele foi reeleito em 2012 e chegou a ser apontado, em termos de realização, como o melhor prefeito que a cidade já teve. Seus adversários chegaram a apostar que ele não cumpriria o segundo mandato por conta de um processo no qual fora denunciado pela prática de abuso do poder político e conduta vedada a agente público durante a campanha, mas ele governou sem problemas embora tivesse sido condenado a uma pena de inelegibilidade a contar de outubro de 2012.

"Não preciso de mandato para fazer política, para viver ou para trabalhar. Continuo na luta, com Caramujo, a favela onde nasci, com Maricá e todos os lugares onde tive votos. Quero agradecer a todos pela votação que me deram, e quero dizer aos juízes: vocês não são o Brasil, o Brasil é o povo, e nós vamos retomar a democracia no Brasil, organizando o povo para acabar com esse sistema de Justiça e construir um mais democrático, justo e que atenda o interesse do povo e não das elites", completou o ex-prefeito

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar