Grupo do prefeito da cidade não conseguiu impor escolha do novo presidente da Câmara

 

Ainda não foi desta vez que o prefeito Jorge Miranda conseguiu tirar Marcelo dos Santos Rosa, o Biriba, da presidência da Câmara de Mesquita e o município viveu ontem (1º) mais um conflito. É que o grupo de apoio ao prefeito na Casa convocou para o feriado uma sessão extraordinária com o intuito de os novos membros da mesa diretora, votando em uma chapa única. Entendendo que só o presidente pode convocar nova eleição, Biriba não abriu a Câmara e os aliados do prefeito arrombaram uma porta para tentarem fazer uma sessão na marra. Não deu certo e o que deveria ser resolvido no âmbito do próprio Poder Legislativo foi parar na 53ª Delegacia Policial.

O bloco de sustentação do prefeito pretende comandar a Câmara no biênio 2019-2020 e para isso o atual vice-presidente Amaury Trindade se achou com autoridade para convocar a sessão extraordinária e eleger o vereador Saint Clair Esperança Passos como presidente.

Para sustentar a tese da nova eleição, o grupo do prefeito alegou que a reeleição de Biriba fere a Lei Orgânica do município, por ter sido feita de forma antecipada, em outubro de 2017. Ocorre que todos os seus integrantes votaram pela reeleição de Marcelo e só passaram a enxergar a suposta irregularidade só depois que passaram a formar uma base de apoio ao governo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar