Presidente retirou de pauta a resolução que seria votada na próxima quinta-feira

 

Embora esteja apenas há uma semana no cargo o novo presidente da Câmara de Vereadores de Japeri dá sinais de que está mesmo disposto a arrumar sarna para se coçar. Depois de restringir o acesso de servidores nas dependências da Casa e de exigir que os interessados em acompanhar as sessões se identifiquem através de documento com foto, Marcio José Russo Guedes, o Manequinha (foto), determinou nesta terça-feira (8) a retirada de pauta do Projeto de Resolução 001/2019, que reduziria o número de cargos comissionados para de 70 para 27, dentro do que o Tribunal de Contas do Estado já havia estipulado. O corte seria votado em sessão extraordinária marcada para a próxima quinta-feira (10) e já contava com quorum suficiente para aprovação.

A decisão do presidente causou espanto nos vereadores, que acreditavam que a reunião extraordinária teria sido convocada exatamente para cumprir a decisão do Tribunal de Contas que, inclusive, chegou a multar o ex-presidente da Casa, Wesley George de Oliveira, o Miga (que está preso desde julho do ano passado) em 2.500 UFIRs, por conta do excesso de comissionado.

A atitude de Manequinha, entretanto, não intimidou o grupo favorável ao corte de cargos, que anunciou há pouco que pretende apresentar um novo projeto de resolução neste sentido logo após o recesso parlamentar.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar