Militar da Marinha ficou em segundo lugar na eleição suplementar para prefeito

 

Com o mesmo discurso ideológico de extrema direita e a idêntica conversa do "nós contra eles", com direito a camisa amarela e tudo, o PSL lançou uma chapa composta por dois militares da Marinha para disputar a eleição suplementar para a Prefeitura de Iguaba Grande e perdeu. A foto ao lado do presidente usada nos cartazes de campanha e o slogan "Missão dada é missão cumprida" –  frase muito comum nas casernas –  não foram suficientes para levar o suboficial Washington Tahim à vitória. O vereador Vantoil Martins bateu ele e outros três candidatos com facilidade, somando 5.118 votos, quase dois mil além da votação obtida pelo candidato do presidente Jair Bolsonaro.

Além de Vantoil e Washington, concorreram Rodolfo Pedrosa Filho (PR), Miqueias Mattos (MDB) e Jefferson Ferreira Martini. Washington obteve 3.188 votos, Rodolfo 2.842, Miqueias 2.675 e Jefferson 502.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), o índice de abstenção foi de 32,54% e votos nulos e brancos somaram 6,5%.

Durante a campanha alguns deputados do PSL estiveram na cidade para um reforço que, ao que parece, mais pode ter atrapalhado do que somado, talvez pela "cara de mau" com a qual costumam posar para fotos.

Apesar de curta, a campanha, segundo políticos locais, foi a mais suja da história do pequeno município da Região dos Lagos, com noticias falsas espalhadas via perfis fakes nas rede sociais. Também teve pesquisas de intenção de votos consideradas "fajutas". Todas tiveram divulgação proibida pelo juízo da 181ª Zona Eleitoral, mas ainda assim ganharam as redes sociais.

Ontem (1), por exemplo viralizou na internet uma página falsa que buscava se passar pelo site G1, das Organizações Globo, informando que Vantoil estava com o registro de candidatura impugnado.

Matérias relacionadas:

Vereador ganha disputa pela Prefeitura de Iguaba

Polícia vai investigar fake news sobre impugnação em Iguaba

Justiça suspende pesquisas esquisitas em Iguaba

Eleição suplementar de Iguaba tem pesquisa fajuta: Justiça suspende divulgação e multa candidato

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar