O atual prefeito da cidade está isolado politicamente

 

Em um áudio direcionado a um coronel reformado do Exército na última semana, o prefeito de Resende, Diogo Balieiro Diniz, sugeriu que o dirigente do PSL da cidade rechaçasse qualquer possibilidade de a sigla se juntar aos quase 20 partidos que se reuniram no último sábado (8) em um encontro de lideranças num hotel-fazenda no distrito de Engenheiro Passos, de propriedade do ex-prefeito e ex-deputado Noel de Carvalho. O esforço de Balieiro teria sido uma tentativa desesperada de esvaziar o encontro e, ao mesmo tempo, jogar seu "charme" para tentar fazer o adversário, considerado "a bola da vez" em 2020, desistir da sucessão para aceitar a vaga de vice na sua chapa.

A reunião acabou acontecendo e confirmou o isolamento político que deverá complicar a caminhada do moço no ano que vem. Uma tempestade que começou a ser formar logo depois das eleições de 2016, quando Diogo Balieiro resolveu deixar na pista os próprios partidos de sua coligação. A peripécia rendeu ao rapaz a fama de traidor por não ter honrado os compromissos políticos que assumiu na ocasião.

Para piorar, o político também acabou virando as costas para seu próprio partido, o PSD, ao ingressar no DEM, possivelmente apostando numa vitória de Eduardo Paes na eleição para governador, no ano passado, o que acabou não acontecendo. A solidão político-partidária que abate Diogo Balieiro também seria resultado do pavio curto do alcaide, que descartou parceiros importantes para a vitória dele em 2016, mas que acabaram despejados do governo.

Por outro lado, Balieiro parece ter apostado todas suas fichas em um governo considerado populista e direcionado para seu marketing pessoal, estratégia que desperta a desconfiança de uma parcela considerável da população, uma vez que diversas obras seriam apenas "truques de maquiagem", as quais, inclusive, já são alvo de questionamentos em relação aos seus valores e em relação aos processos licitatórios de seus contratos.

Matérias relacionadas:

Resende: Balieiro estaria "piscando os olhos" para Noel

Resende: oposição não quer Noel "penteando" bigodes dos Balieiro

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar