Ele e a mulher tiveram R$ 18 milhões bloqueados pela Justiça

 

Ex-prefeito da cidade, onde ocupou ainda o cargo de secretário de Governo, o ex-governador e ex-deputado federal Anthony Garotinho está proibido de ir ao município onde despontou para a vida pública. Decisão nesse sentido foi tomada hoje (14), pelo juízo da 2ª Vara Criminal local, em processo no qual ele e a mulher, também ex-prefeita e ex-governadora Rosinha Matheus, tiveram bloqueados R$ 18.047.277,00. O casal é réu em uma ação penal desdobrada dos crimes eleitorais investigados pela Operação Chequinho, do Ministério Público, que descobriu um esquema de compra de votos na eleição municipal de 2016, através do programa social Cheque Cidadão.

 O juiz Leonardo Cajueiro negou o pedido de prisão preventiva do casal, mas adotou medidas cautelares, entre elas a proibição de Garotinho ir ao município de Campos. Ele também está proibido de frequentar escritórios de representação do município em qualquer ponto do país, não pode manter contato com as testemunhas arroladas na denúncia; terá de se recolher em casa o período noturno e nos dias de folga e será monitorado por instrumento eletrônico.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar