Acusado de oferecer vantagens em troca de votos, recebimento de doações de pessoas inscritas em programa social de transferência de renda, o vereador da pequenina São Francisco de Itabapoana – cidade do interior do estado do Rio de Janeiro –, de Jarédio Barreto de Azevedo, foi condenado a oito anos de prisão, mais perda do mandato. a ser cumprida inicialmente em regime semiaberto, e à perda do mandato. A decisão foi tomada pelo juiz Leonardo Cajueiro D’Azevedo, da 130ª Zona Eleitoral, em ação ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral.

Segundo foi apontado pela Promotoria na denúncia apresentada em agosto de 2018, foram praticados crimes como compra de votos e falsidade de documentos para fins eleitorais durante a campanha eleitoral.

O MPE apurou que quatro mulheres inscritas no programa Bolsa Família apareceram como supostas doadoras de R$ 600, cada uma. A aponta a Promotoria que para assinar as declarações de doação ela receberam promessas de cirurgias.

No ano passado o mesmo juízo havia decretado e o afastamento  de Jarédio  da Câmara e ele até chegou a ser substituído, mas conseguiu reverter a situação, retornando ao cargo.

(Foto: Reprodução)

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar