Retirada das informações contraria o Ministério Público

 

Transparência com os gastos públicos nunca foi o forte no município de Japeri, tanto no Poder Executivo quanto no Legislativo, mas um acordo entre o Ministério Público e o vereador Alex Gonçalves – presidente da Câmara até o dia 31 de dezembro – fez com os contribuintes passassem a saber, por exemplo, quanto cada um dos 70 ocupantes de cargos comissionados recebe. Só que tais informações não estão mais disponíveis no que os membros da Casa chamam de "Portal da Transparência", porque o novo presidente, Marcio José Russo Guedes, o Manequinha, teria dado ordem para a supressão dos dados.

O novo presidente da Câmara de Vereadores de Japeri, Marcio José Russo Guedes, o Manequinha, já assumiu causando polêmica. Com data de 2 de janeiro ele emitiu dois documentos, um endereçado aos assessores dos parlamentares e outro ao público em geral. O acesso dos assessores fica restrito aos gabinetes, administração e plenário, se a presença for necessária. Ir à cozinha tomar um cafezinho ou pedir de um copo d água, nem pensar. Terá de solicitar via interfone. Já o eleitor que quiser comparecer a uma sessão para acompanhar a atuação do seu eleito agora terá de apresentar um documento de identificação com foto. Segundo o presidente, a razão disto é "um maior controle de segurança". Já tem gente pensando em também restringir o acesso dos vereadores quando estes baterem à porta pedindo votos.

Mantida decisão do TSE Chico Machado entra na vaga que seria do vice-prefeito de Saquarema

 

Listado como primeiro suplente de deputado estadual do PSD, o ex-vereador de Macaé Francisco Alves Machado Neto, o Chico Machado, pode vir a assumir uma cadeira de deputado estadual e não como reserva. Poderá ser dele o assento na que estava destinada ao vice-prefeito de Saquarema, Pedro Ricardo (PSL) prejudicado com uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que optou por validar a votação de Felipe Peixoto, que disputou a eleição sub judice, na condição de "indeferido com recurso". O Ministério Público Eleitoral ainda pode recorrer contra a decisão do ministro Jorge Mussi, mas esta prevalecendo, na recontagem o PSL perde uma vaga e o PSD conquista mais uma.

Grupo do prefeito da cidade não conseguiu impor escolha do novo presidente da Câmara

 

Ainda não foi desta vez que o prefeito Jorge Miranda conseguiu tirar Marcelo dos Santos Rosa, o Biriba, da presidência da Câmara de Mesquita e o município viveu ontem (1º) mais um conflito. É que o grupo de apoio ao prefeito na Casa convocou para o feriado uma sessão extraordinária com o intuito de os novos membros da mesa diretora, votando em uma chapa única. Entendendo que só o presidente pode convocar nova eleição, Biriba não abriu a Câmara e os aliados do prefeito arrombaram uma porta para tentarem fazer uma sessão na marra. Não deu certo e o que deveria ser resolvido no âmbito do próprio Poder Legislativo foi parar na 53ª Delegacia Policial.

Jurou "manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro e sustentar a União, a integridade e a independência do Brasil"

 

Em seu primeiro discurso como presidente da República, Bolsonaro, em cerca de dez minutos, anunciou, sem detalhar, que fará reformas estruturantes e criará um circulo virtuoso de confiança na economia. Ele pediu o apoio do povo unido e do Congresso para reconstruir o país. Segundo ele, os "enormes desafios" poderão ser superados com a "sabedoria de ouvir a voz do povo".