O prefeito de Casimiro de Abreu – município do interior do estado do Rio de Janeiro – vai ter que devolver R$ 10 milhões aos cofres da municipalidade. Paulo Dames (foto), foi condenado por improbidade administrativa em ação ajuizada pelo Ministério Público Estadual, que o denunciou por ter contratado a empresa Associações Unidas de Moradores de Casimiro de Abreu, de propriedade de Ibson Dames, seu primo, para fornecer mão de obra e executar projetos na rede municipal de saúde. A Justiça determinou ainda o afastamento do cargo e a perda dos direitos políticos por cinco anos.

Todos os pagamentos feitos a fornecedores e prestadores de serviços no período de 2 de maio a 14 de junho pelo prefeito interino Marcio Pagniez, o Marcinho Bombeiro, serão analisados por uma comissão especial. Decisão nesse sentido foi tomada pelo prefeito Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho (foto), em decreto publicado na edição deste sábado do diário oficial do município. Além de emitir o decreto, o prefeito exonerou os secretários nomeados pelo gestor interino e anunciou que a Prefeitura de Belford Roxo vai passar a funcionar com apenas 15 secretarias.

Ele e a mulher tiveram R$ 18 milhões bloqueados pela Justiça

 

Ex-prefeito da cidade, onde ocupou ainda o cargo de secretário de Governo, o ex-governador e ex-deputado federal Anthony Garotinho está proibido de ir ao município onde despontou para a vida pública. Decisão nesse sentido foi tomada hoje (14), pelo juízo da 2ª Vara Criminal local, em processo no qual ele e a mulher, também ex-prefeita e ex-governadora Rosinha Matheus, tiveram bloqueados R$ 18.047.277,00. O casal é réu em uma ação penal desdobrada dos crimes eleitorais investigados pela Operação Chequinho, do Ministério Público, que descobriu um esquema de compra de votos na eleição municipal de 2016, através do programa social Cheque Cidadão.

Prefeito interino fez cortes de secretarias e cargos comissionados

 

Afastado do cargo há pouco mais de um mês, o prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, vai reassumir o mandato ainda nesta sexta-feira (14) e deve despachar durante a noite, mas vai encontrar uma máquina administrativa mais enxuta, com 16 órgãos com status de secretaria a menos. Um dos últimos atos do prefeito interino Marcio Pagniez, Marcinho Bombeiro (foto), foi sancionar a Lei Complementar 246, aprovada na última terça-feira (11), extinguindo cargos e redimensionando a estrutura das secretarias, que passaram de 39 para 23, incluindo o Gabinete do Prefeito, Casa Civil, Controladoria e Procuradoria.

O atual prefeito da cidade está isolado politicamente

 

Em um áudio direcionado a um coronel reformado do Exército na última semana, o prefeito de Resende, Diogo Balieiro Diniz, sugeriu que o dirigente do PSL da cidade rechaçasse qualquer possibilidade de a sigla se juntar aos quase 20 partidos que se reuniram no último sábado (8) em um encontro de lideranças num hotel-fazenda no distrito de Engenheiro Passos, de propriedade do ex-prefeito e ex-deputado Noel de Carvalho. O esforço de Balieiro teria sido uma tentativa desesperada de esvaziar o encontro e, ao mesmo tempo, jogar seu "charme" para tentar fazer o adversário, considerado "a bola da vez" em 2020, desistir da sucessão para aceitar a vaga de vice na sua chapa.