O vereador de Resende Caio Sampaio, ao que tudo indica, sentiu um forte cheiro de enxofre vindo dos subterrâneos do governo do prefeito Diogo Balieiro Diniz. O parlamentar quis saber detalhes dos contratos que envolvem a reforma da Santa Casa e a substituição das lâmpadas do sistema de iluminação pública do município por lâmpadas de led, que já estariam queimando. Os questionamentos se transformaram em um requerimento de informações apresentado no plenário da Casa Legislativa na noite desta segunda-feira (3).

Crítico em público do que os bolsonaristas chamam de "velha política", o deputado estadual Rodrigo Amorim (foto), pode ser flexível se o "velho" lhe favorecer. É o que sugere o fato de ele estar na mira de uma sindicância na Prefeitura de Mesquita, na Baixada Fluminense, por suspeita de ter sido funcionário fantasma entre 2015 e 2016, na gestão do enrolado prefeito Gelsinho Guerreiro, denunciado à Justiça em várias situações, inclusive por organização criminosa. Amorim foi nomeado para o cargo de subsecretário de Governo e Planejamento, função pela qual recebeu salário no mesmo período em atuou na Câmara do Rio, lotado no gabinete do então vereador Jimmy Pereira. Entre 2011 e 2012 Amorim ele esteve nomeado nas prefeituras de Nova Iguaçu e Teresópolis.

Militar da Marinha ficou em segundo lugar na eleição suplementar para prefeito

 

Com o mesmo discurso ideológico de extrema direita e a idêntica conversa do "nós contra eles", com direito a camisa amarela e tudo, o PSL lançou uma chapa composta por dois militares da Marinha para disputar a eleição suplementar para a Prefeitura de Iguaba Grande e perdeu. A foto ao lado do presidente usada nos cartazes de campanha e o slogan "Missão dada é missão cumprida" –  frase muito comum nas casernas –  não foram suficientes para levar o suboficial Washington Tahim à vitória. O vereador Vantoil Martins bateu ele e outros três candidatos com facilidade, somando 5.118 votos, quase dois mil além da votação obtida pelo candidato do presidente Jair Bolsonaro.

Vantoil Martins foi eleito com 5.118 votos

 

Vereador mais votado nas eleições de 2016, Vantoil Martins (foto), foi eleito neste domingo (2) para governar o município de Iguaba Grande, na Região dos Lagos, até o dia 31 de dezembro de 2020. O pleito suplementar foi marcado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro depois que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), confirmou a cassação da prefeita Ana Graziella Magalhães. O candidato do PPS foi vítima de um intenso jogo sujo numa curta campanha eleitoral. A disputa nas redes sociais foi baseada em noticias falsas e pesquisas esquisitas, que a acabaram barradas pelo juízo da 181ª Zona Eleitoral.

Página falsa na internet foi usada para divulgar impedimento inexistente

 

Neste domingo (2) os eleitores de Iguaba Grande, na Região dos Lagos, voltarão às urnas para escolher um novo prefeito, e um dos candidatos, Vantoil Martins (PPS), vem sendo alvo de noticias falsas a semana toda. A última foi divulgada neste sábado, através de uma pagina falsa na internet, montada para tentar se passar pelo G1. O texto veiculado um texto dizia que Vantoil estava com o registro de candidatura impugnado. Na verdade, o político teve a candidatura mantida pelo Tribunal Regional Eleitoral, que derrubou a tentativa de impugnação feita por um adversário, Rodolfo Pedrosa Filho, que concorre pelo PR. A Polícia foi acionada para apurar quem foi o responsável pela fake news.