Gustavo Stteel  foi denunciado pelo MPE por omitir despesa de campanha

 

Por unanimidade o Tribunal Regional Eleitoral no Rio de Janeiro acatou representação da Procuradoria Regional Eleitoral e abriu processo por falsidade ideológica eleitoral ("caixa dois"”) contra o delegado da Polícia Federal Gustavo Stteel,que foi candidato a vereador pelo PRB de Volta Redonda em 2016. Ele vai responder por não declarar gasto de R$ 5 mil na prestação de contas da campanha.

Nova eleição para prefeito vai acontecer no dia 2 de junho

 

Governada interinamente pelo vereador Balliester Werneck (foto), o município de Iguaba Grande, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, terá eleição suplementar no dia 2 de junho. Os partidos interessados em concorrer tem até o próximo domingo (21) para realizarem as convenções e até o dia 27 para registrarem suas chapas. O calendário foi aprovado pelo TRE no último dia 8.

'Salvação' seria a união de prefeitos da Baixada Fluminense

 

Atualmente vice-presidente da legenda no estado do Rio de Janeiro, o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (foto), quer mesmo é o controle total do MDB. Mesmo com uma condenação a sete anos de cadeia nas costas, acha que pode "salvar o partido" e para isto quer fechar questão com outros prefeitos da Baixada Fluminense, tendo o de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, como fiador de suas "boas intenções". O que se comenta nos bastidores é que se não for desta forma, o MDB fluminense ficará vazio, e a tal forma seria a saída do atual presidente, o ex-deputado Leonardo Picciani...

Grupo que perdeu o poder leva o jogo para o tapetão e é derrotado de novo

 

O juiz Marcelo Borges Barbosa, da 54ª Zona Eleitoral, julgou improcedente uma ação por "captação ilícita de sufrágio" movida contra o prefeito Alan Campos da Costa, o Alan Bombeiro, e o vice-prefeito Alcimar Moreira Carvalho, o Chicão da Ilha. Em decisão datada de 4 de abril – pautada na defesa feita pelo advogado Marcio Alvim e no parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE) –, o magistrado entendeu que Alan e Chicão não tiveram nada a ver com um churrasco promovido por um vizinho do local onde havia acontecido uma reunião política horas antes, numa comemoração de aniversário.

Um contrato com valor inicial R$ 4.466.194,20 firmado entre a Prefeitura de Itaperuna com o Instituto Unir-Saúde, através da Secretaria Municipal de Ação Social, pode custar caro ao prefeito daquele município do Noroeste fluminense, Marcus Vinicius de Oliveira Pinto a primeira-dama Camila Andrade Pires, ex-titular da pasta. O casal foi denunciado pelo Ministério Público, por  improbidade administrativa. O prefeito – que foi afastado do cargo no mês passado –, Camila e o atual secretário de Ação Social Reginaldo Braz de Carvalho são acusados de fraudar processo administrativo que resultou na contratação do Unir-Saúde em novembro de 2017.