A união entre José Augusto Nalin e Ricardo da Karol começou a ser costurada em 2015 durante uma festa de aniversário

Pré-candidatura de Ricardo da Karol une diretório e militância

Egresso do PSDC, ligado a José Augusto Nalin, o corretor de imóveis Marcos Pessanha, mais conhecido em Magé como Sabiá, comanda hoje a Secretaria Municipal de Habitação, mas sua participação no governo está longe de representar uma divisão no PMDB. Quem garante isso são as lideranças do partido no município, que com a união entre Nalin e o suplente de deputado estadual Ricardo Corrêa de Barros, o Ricardo da Karol, fechou a questão pela apresentação de um nome único à convenção que vai definir em julho a candidatura a prefeito. Lançado pré-candidato, o próprio Ricardo tem trabalhado no sentido de pavimentar a estrada que pode levá-lo ao Palácio Anchieta, hoje ocupado por Rafael Santos de Souza, o Rafael Tubarão, com quem as lideranças locais do PMDB mantém estreito relacionamento, embora Rafael - que será confirmado no cargo na tarde de hoje pela Câmara de Vereadores - seja pré-candidato pelo PPS.

Heringer e Paulo Dames não se tratam como adversários e um impedimento do segundo pode levá-lo a somar com o segundo

Pesquisa confirma liderança de ex-prefeito de Casimiro de Abreu e aponta que nome indicado pelo atual prefeito é o mais rejeitado

Com uma reprovação de 64% (segundo pesquisa realizada entre os dias 14 e 16 deste mês), o prefeito de Casimiro de Abreu tomou um susto danado esta semana. É que enquanto Antonio Marcos Lemos (PSC) comemorava a manutenção pelo Tribunal de Justiça de uma condenação por improbidade administrativa imposta ao ex-prefeito Paulo Dames (PSB), correntes políticas espalharam pela cidade que Dames - que lidera a consulta com 43% das intenções de votos - poderá unir-se ao empresário Vagner Heringer, pré-candidato a prefeito pelo PR, listado na pesquisa com 12%, cinco pontos atrás do segundo colocado, o pré-candidato do governo, Fábio Kiffer (PSC), que tem 17% da preferência do eleitorado, mas aparece com uma rejeição de 32%. Com margem de erro de 5.8% para cima ou para baixo, a pesquisa foi feita pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) e está registrada TSE sob o número RJ-09900/2016 e 50ª Zona Eleitoral (Protocolo 65.794/2016).

Rafael foi substituído por Rogério na presidência da Câmara

Prefeito interino é candidato único

Está marcada para a próxima segunda-feira (30 de maio) no plenário da Câmara de Vereadores, a confirmação do prefeito interino Rafael Santos de Souza, o Rafael Tubarão (PPS), como prefeito até o dia 31 de dezembro, quando terminaria o mandato do prefeito reeleito Nestor Vidal, que foi cassado pelo Poder Legislativo. A convocação da eleição indireta foi feita em ato oficial assinado pelo presidente da Câmara, Rogério do Vale, no último dia 17, no qual foi oficializada a chapa única, que tem Monique Ferreira Nogueira Tavares (também do PPS), como vice-prefeita. Rafael, até então presidente da Câmara Municipal, está governando desde o dia 8 de abril, quando foi empossado no lugar de Vidal.

Mesmo em tempo de crise a cidade governada por Aluízio dos Santos Junior é chamada de "Capital do Petróleo"

Bravata de pré-candidatos que dizem ter muito dinheiro para gastar chama a atenção das autoridades para a Capital Nacional do Petróleo

Um diz que teria R$ 80 milhões garantidos para gastar na campanha eleitoral, outro afirma que pré-candidatos a vereador já estariam comprando votos e há quem diga que na periferia da cidade a cópia de um titulo de eleitor estaria custando R$ 75 agora, com a promessa de mais R$ 75 no dia da eleição para uma boca de urna que é proibida por lei, mas tem rolado a vontade nos últimos pleitos na maior parte das cidades fluminenses, com uma diferença: a boca de urna não é mais aquele negócio de contratar pessoal para a distribuição de “santinhos” nas proximidades dos locais de votação, mas o voto na urna, propriamente dito.

 A Câmara de Nova Iguaçu tem hoje 29 membros e é a segunda mais cara da Baixada Fluminense. A primeira é a de Duque de Caxias (Foto: Divulgação/CMNI)

Proposta que reduziria para 17 o número de vereadores é adiada mais uma vez

Atualmente com 29 integrantes, a Câmara de Vereadores de Nova Iguaçu aprovou em 2013 a redução do número de cadeiras para 21, mudança que passa a valer a partir das eleições deste ano. Entretanto, uma nova proposta foi apresentada pelo vereador Marcelo Fernandes Loureiro, o Marcelinho Amigo das Crianças, visando o corte de mais quatro, fixando a composição da Casa em 17 membros, mas isto está sendo visto como mera encenação. Para virar lei o projeto de lei tem de ser aprovado em duas sessões antes da realização das convenções partidárias, que serão realizadas entre 20 de julho e 5 de agosto e é aí que mora o perigo.