Gratuidade no transporte teria gerado propina alta em Niterói
Rio das Flores: pequeno em tamanho, grande na falta de transparência
UFC desenvolve ketchup à base de acerola, beterraba e abóbora

Motivo seria fraude em atas de convenções partidárias para candidaturas em 2016

 

A vereadora Marcilene Mendonça Xavier (foto) foi afastada do mandato por tempo indeterminado pela Justiça, que também determinou a prisão de duas assessoras. Thais Gabardo, assessora de gabinete da Prefeitura e Aline Cristina Garcia, chefe de gabinete da presidência da Câmara de Vereadores, foram presas no final da tarde de ontem (13). As medidas teriam sido tomadas em processo resultante denúncia de fraude em atas de convenções partidárias nas quais foram escolhidos candidatos a vereador pela coligação que apoiou Wanderson Gimenes Alexandre, o Anderson Alexandre, prefeito reeleito em 2016, que está preso desde o dia 3 de novembro, sob a acusação de comandar um suposto esquema de corrupção e fraude em licitações.

Ao que parece, a representação feita ao Ministério Público e à Delegacia de Polícia local  pelo vereador Alcirley de Campos Lima – que registrou uma queixa crime para que fosse apurado um suposto esquema de compra de votos na eleição interna da Câmara de Italva – funcionou e ninguém ousou mudar o quadro oferecendo vantagem financeira. Ele foi eleito para comandar o Poder Legislativo no biênio 2019/2020. Era vice-presidente e assumiu a presidência dois dias após ter feito a denúncia. Alcirley substituiu Claudinei Melo, que está como prefeito interino desde o último dia 7, com a saída da prefeita Margareth de Souza Rodrigues, a Margarete do Joelson, cassada por compra de votos. Alcirley entrou e fez nova eleição para compor a mesa diretora, mantendo a chapa que já havia sido divulgada em outubro.

O prefeito de Magé, Rafael Santos de Souza, Rafael Tubarão, anunciou ontem (13) que uma ação civil pública está sendo preparada para cobrar a reparação dos danos causados pelo vazamento de 60 mil litros de óleo na Baía de Guanabara, o que aconteceu, segundo a Petrobras, durante uma tentativa de roubo nos dutos que cortam o município. Tubarão afirmou que será cobrada a reparação dos danos ambientais e dos prejuízos causados aos trabalhadores. Nesta sexta-feira (14), quando a Colônia de Pesca Z9 vai entregar ao município um cadastro dos atingidos, pescadores e catadores de caranguejos  farão uma nova manifestação para exigir a reparação imediata dos prejuízos. Eles reclamam que estão sendo ignorados pela Transpetro. Os trabalhadores que vivem da pesca dizem que estão impossibilitados de pescar desde  último domingo (9), quando aconteceu o vazamento. 

Em caso de impeachment de Rodrigo Neves

 

Governado interinamente pelo vereador Paulo Bagueira – presidente da Câmara de Vereadores –, o município de Niterói pode vir a ter seu novo governante escolhido por via indireta, se o prefeito Rodrigo Neves tiver o mandato cassado pelo Legislativo. Há precedente: isto aconteceu em Magé em 2016, quando o prefeito Nestor Vital foi tirado do cargo pela Câmara. O então presidente da Casa, Rafael Santos de Souza, assumiu temporariamente o governo e logo depois foi eleito pelos vereadores em votação interna.

Revela o coordenador da operação no estado

 

O coordenador da força tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, Eduardo El Hage, fez ontem (12) um balanço dos trabalhos iniciados há três anos e que determinaram a prisão de um ex-governador (Sérgio Cabral), um governador (Luiz Fernando Pezão), ex-presidentes da Assembleia Legislativa, conselheiros do Tribunal de Contas do Estado e outras autoridades do estado. "Muita coisa ainda vai ser deflagrada em 2019. Temos várias linhas de investigação em curso. Acredito que o estado do Rio de Janeiro foi infestado por esse fenômeno da corrupção, mas pouco a pouco temos conseguido combater", disse.