Medicamento vencido pode complicar a prefeita de Araruama
Comércio ilegal de cigarros supera mercado regular no Brasil
''Máfia'' do reboque perde a vez em Meriti
Grupo Locanty se perpetua também em Valença
Alívio no trânsito em Nova Iguaçu

E ainda não publicou o aviso de adiamento


A Prefeitura de Valença vai encerrar o expediente no final da tarde de hoje (14) e só voltará a funcionar na próxima quarta-feira (21), por conta dos feriados da Proclamação da República (15), Consciência Negra (20) e devido ao ponto facultativo decretado pelo prefeito Luiz Fernando Graça (foto) para sexta(16) e segunda (19). Entretanto, o Pregão 039/2018, aberto para a contratação de uma empresa para prestar os serviços de limpeza urbana – com  um contrato inicial que pode passar R$ 15 milhões – está marcado para segunda-feira. Apesar de o ponto facultativo estar confirmado, até o final do expediente de ontem a Prefeitura não havia divulgado nenhum aviso de adiamento do processo licitatório.

Advogado e o ex-juiz são sócios em escritório que defende interesses de empresa ligada ao Mário Peixoto, empresário citado em delação premiada

 

O advogado Lucas Tristão foi anunciado nesta terça-feira (13) pelo governador eleito do Rio, Wilson Witzel para comandar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego e Renda. Tristão e Witzel são sócios em um escritório no Espírito Santo, banca de advocacia que representa a Atrio Rio, empresa que terceiriza mão de obra para órgãos estaduais e é controlada pelo grupo do empresário Mario Peixoto, citado na delação do filho ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado, Jonas Lopes, o advogado Jonas Lopes de Carvalho Neto.

Robson foi nomeado no dia 2 de janeiro de 2017 em Nova Iguaçu e oito dias depois no gabinete do deputado Zaqueu Teixeira

Morador de Queimados tinha dois cargos de assessor simultâneos, um na Prefeitura de Nova Iguaçu e outro na Assembleia Legislativa, onde foi lotado no gabinete do deputado Zaqueu Teixeira

Através da Portaria 229/2017 um cidadão de Queimados foi nomeado para o cargo de assessor de iluminação da Secretaria de Infraestrutura de Nova Iguaçu, função pela qual foi pago a ele o vencimento bruto de R$ 2.545,90 em outubro deste ano, nada demais, muito pelo contrário, se ele comparecer ao trabalho todos os dias. Mas há que se perguntar como fazia para estar em dois empregos ao mesmo tempo entre janeiro e agosto do ano passado, período em que esteve nomeado como assessor parlamentar no gabinete do deputado estadual Zaqueu Teixeira. O cidadão chama-se Robson Ferreira de Souza, que nas redes sociais se apresenta como Robson da Alana Passos, uma referência a Alana Passos, recém-eleita deputada estadual pelo PSL com 106 mil votos. Nesta terça-feira (13), às 10h30, a informação na secretaria era de que ele ainda não havia chegado para trabalhar...

MP sustenta que a Prefeitura "fabricou inexistente cenário de calamidade pública"

 

Decretado em janeiro de 2017 pelo prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho, o estado de calamidade público financeira é inconstitucional e todos os atos baseados nos decretos 4.200/ 2017, 4.231/2017 e na Lei nº 3.541/2017 são passivos de anulação, uma vez que o Ministério Público, através da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Cíveis e Institucionais, teve acatada a Representação por Inconstitucionalidade nº 0062226-46.2017.8.19.0000, que tratou do assunto. Para decretar a tal calamidade por um período de seis meses, Charlinho alegou ter herdado da gestão do prefeito Wesley Pereira dívidas no total de mais de R$ 200 milhões – R$ 65 milhões com a folha de pagamento do funcionalismo e R$ 50 milhões com a previdência municipal –sendo R$ 120 milhões de restos a pagar, despesas empenhadas, mas não quitadas.

Em decisão tomada por volta das 23h de ontem (12), o desembargador federal Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), converteu para preventiva a prisão temporária de 10 presos na Operação Furna da Onça, resultado de inquérito do Ministério Público Federal que investiga esquema de propina na Assembleia Legislativa do Estado do Rio. Ficarão presos sem tempo determinado os deputados André Correa (foto), Chiquinho da Mangueira, Coronel Jairo, Luiz Martins, Marcos Abrahão e Marcus Vinícius Neskau.