IBGE reforça relação entre saúde e saneamento básico
Firma novata estréia faturando alto em Nova Iguaçu
Novo presidente terá de garantir mais vagas no ensino superior
Câmara não se esforça para abrir a caixa-preta do governo em Paraíba do Sul: fica nos requerimentos solenemente ignorados pelo prefeito
Sem renovação: 75% dos deputados federais devem se reeleger
É preciso que os membros da Câmara respondam: Se acovardam em relação a um simples poste, como procederiam diante de uma eventual denúncia de fraude em licitação como as que chegaram ao MP no período do prefeito Anderson Alexandre, que renunciou o mandato em março deste ano para disputar uma cadeira na Alerj?

Presidida pelo vereador Jazimiel Batista Pimentel, o Miel da Biovert, a Câmara de Silva Jardim só tem servido mesmo para defender o governo, fechando os olhos para as denúncias de irregularidades e se omitindo quando deveria fiscalizar os atos da administração municipal, principalmente os processos licitatórios, o cumprimento dos contratos firmados e as despesas que não aparecem no sistema aberto para o controle social, o Portal da Transparência determinado por lei. A prova disto está num ato absurdo: um requerimento para que a prefeita Maria Dalva Silva do Nascimento cobrasse da concessionária de energia elétrica a substituição de um poste que ameaçava cair foi rejeitado em plenário. Dias depois, um poste nas mesmas condições ruiu e fez uma vítima.

A 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Petrópolis ajuizou recurso contra a decisão judicial garantiu o pagamento de 40% dos subsídios ao vereador Paulo Igor da Silva Carelli (foto), que está afastado do mandato por conta dos crimes de fraude em licitação, desvio de dinheiro público e formação de quadrilha, dos quais é acusado pelo Ministério Público, que também conseguiu na Justiça o afastamento de Luiz Eduardo Francisco da Silva, o Dudu. Segundo o MP os dois vereadores "se associaram, com a ajuda de terceiros, para executar a fraude na licitação em que se sagrou vencedora a empresa Elfe Solução em Serviços, escolhida para a execução de serviços como os de manutenção e limpeza na Câmara, além do fornecimento de insumos".

Na disputa em segundo turno candidato do PSL perderia para Ciro, Marina e Alkimim. Números apontam empate técnico com o candidato do PT

 

Com nível de confiança de 95% e registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR 05596/2018, pesquisa de intenção de votos realizada pelo Datafolha quinta e sexta-feira confirmam as análises feitas antes do atentado contra o candidato do PSL a presidência da República, Jair Bolsonaro, de que ele não ganharia no segundo turno, apesar de estar liderando a disputa com 26%. Segundo os números divulgados ontem (14),  Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT) estão empatados em segundo lugar com 13%, seguidos por Geraldo Alckmin (PSDB), que oscilou de 10% para 9% e de Marina Silva (Rede), que caiu de 11% para 8%.

Deputada foi condenada a pagar R$ 100 mil a Luiz Zveiter

 

Em decisão divulgada pelo Tribunal de Justiça na  tarde de hoje (14), o juízo da 13ª Vara Cível do Rio condenou a deputada federal Clarissa Garotinho a pagar R$ 100 mil ao desembargador Luiz Zveiter, a título de indenização por danos morais. Clarissa fez declarações em suas redes sociais acusando o magistrado de vários crimes. Na sentença foi considerado as afirmações, sem provas, foram ofensivas ao desembargador e que "ficou comprovado o dano". Clarissa alegou imunidade parlamentar, mas a Justiça entendeu que o argumento não vale, pois as declarações não se deram no exercício da atividade parlamentar e não dizem respeito "a fatos conexos à administração pública, se tratando de afirmações acerca da pessoa do autor'.

Valença,  Barra do Piraí, Paraíba do Sul, Vassouras, Resende, Itatiaia e Quatis. Esses foram os municípios visitados, nesta semana, pelo candidato a deputado estadual Max Lemos, que fez várias caminhadas, reuniões e encontros com lideranças locais. Durante as agendas, Max ressaltou a necessidade de a Assembleia Legislativa cobrar a retomada de investimento para as cidades do interior, entre eles a recuperação de estradas vicinais para facilitar o escoamento da produção e a melhor distribuição do efetivo policial para melhorar a segurança pública. A primeira agenda começou na terça-feira (11) com caminhadas em Valença e Barra do Piraí. Ao lado do candidato a deputado federal Leonardo Picciani, Max visitou o comércio local e conversou com diversos moradores. À noite, foi a vez de dois encontros em Paraíba do Sul e Vassouras, ambos com casa cheia.