Com promessa de tolerância zero à corrupção novo prefeito assume hoje à noite os destinos de Rio das Ostras
Vereador denuncia esquema de compra de voto para reprovar as contas do ex-prefeito na Câmara de Casimiro de Abreu
Fechada há dois anos Unidade Mista é reaberta em Belford Roxo
Moradores de Queimados terão mais água a partir de amanhã
Queimados agora tem área de lazer com proposta ecológica

"Essa técnica de marketing eleitoral, que combina a divulgação e implementação de políticas públicas com a imagem de algum agente público, é ilícito grave, porque viola dois princípios constitucionais da administração pública: a moralidade e a impessoalidade". A afirmação é parte da decisão do Juízo da 130º Zona Eleitoral que cancelou uma ação social que seria realizada no último sábado (7) no município de São Francisco de Itabapoana, no interior do estado, pelo entendimento de que a iniciativa estaria sendo usada, em tese, para beneficiar o deputado João Peixoto (PSDC), pré-candidato a reeleição. Porém, evento semelhante foi realizado duas vezes em Magé e em ambas o deputado Renato Cozzolino Harb (foto), 'pegou carona' e ainda divulgou vídeo nas redes sociais, gravações nas quais a ação é atribuída a um pedido dele. 

Cheio de broncas na Justiça, onde já foi denunciado pelo Ministério Público até por fraudes em processos licitatórios, o ex-prefeito de Silva Jardim, Anderson Alexandre, parece estar querendo queimar também o filme de sua substituta, Maria Dalva Silva do Nascimento, vice-prefeita que assumiu o governo para concluir o mandato, pois Anderson renunciou para tentar uma vaga de deputado estadual nas eleições de outubro. É que o espaço de eventos construído ao lado da sede da Prefeitura foi preparado com telão e decorado para que os moradores pudessem assistir, na última sexta-feira (6), a partida entre Brasil e Suécia. Alertada pela denúncia de que camisetas seriam distribuídas no local e que o ex-prefeito iria assistir o jogo com os potenciais eleitores, a fiscalização do TRE se antecipou e recolheu os equipamentos.

Na nova unidade a Câmara de Resolução de Litígios de Saúde

 

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPRJ) inaugurou nesta segunda-feira as instalações de mais um novo núcleo. A sede de Belford Roxo agora passa a reunir num mesmo endereço o atendimento de todos os órgãos da Defensoria Pública que atuam junto as 1ª e 2ª Varas Cíveis, 1ª e 2ª Varas Criminais, 2ª e 3ª Varas de Família, Vara da Infância, Juventude e Idoso. Além disso, começa a funcionar na nova unidade a Câmara de Resolução de Litígios de Saúde. O imóvel, localizado na Rua Manicoré, 102, bairro São Bernardo, foi cedido pela Prefeitura e totalmente reformado. O espaço conta com salas individuais para atendimento de cada órgão, banheiros adequados para pessoas com deficiência, sala de espera com aparelho de TV e um ambiente climatizado.

...mas a corte suprema da Justiça Eleitoral vem mantendo a perda dos mandatos

 

Além do fato de estarem localizados na mesma região, o Noroeste do estado do Rio de Janeiro e seus prefeitos terem sido cassados por motivos semelhantes – contratação de pessoal em período vedado pela legislação – os municípios de Aperibé e Laje do Muriaé tem em comum a insistência dos governantes destronados em brigar pelos cargos dos quais a Justiça Eleitoral entende que eles devem de manter distantes. Flávio Diniz Berriel foi substituído na semana passada pelo vereador Virley Gonçalves, que vai governar a cidade até a escolha de um novo gestor, em votação suplementar ainda a ser marcada. Rivelino Bueno, que foi substituído no dia 17 de maio por Carlos José de Freitas, assim como Verli presidente licenciado da Câmara Municipal, perdeu a última cartada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde sua ação cautelar foi arquivada no dia 4 deste mês.

Receita Federal aponta que 3,7 milhões de empresas de pequeno porte estavam inadimplentes até abril e a dívida é de mais de R$ 32, 4 bilhões

 

Pequenos e microempreendedores que têm dívida ativa na União podem solicitar refinanciamento do débito com a Receita Federal até está segunda-feira (9), pelo Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. A adesão ao chamado Refis das MPPE permite que a dívida seja parcelada em até 180 vezes, com redução de juros e multas. Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), mais de 320 mil empreendedores que estavam na dívida ativa da União já aderiram ao programa. Estão aptos ao refinanciamento os devedores do regime Simples Nacional e do Microempreendedor Individual que tem débitos vencidos até novembro do ano passado.