Ato de sustar cheques teria sido só jogo de cena em Meriti
Mesquita já comemora conquistas
“Dívidas não vão parar Paracambi”
Professores de Belford Roxo voltam ao trabalho dia 6
Quem está alimentando os doentes, prefeito?
O vereador Rogério Teixeira Junior, o Juninho do Pneu, está no segundo mandato e preside a Câmara de Nova Iguaçu (Foto:Divulgação/CMNI)

Doze vereadores de Nova Iguaçu já foram passear e outros estariam com passagem comprada. Representação ao Ministério Público deverá ser protocolada na segunda-feira

Varias unidades de saúde estão fechadas porque, segundo o prefeito Rogério Lisboa (PR), está faltando dinheiro. Isto, porém, parece não incomodar em nada aos membros da Câmara de Vereadores, embora a população que eles dizem representar esteja sofrendo as consequências da irresponsabilidade do poder público. O “não estou nem aí” dos "nobres edis" iguaçuanos está explícito numa viagem feita está semana, supostamente para participação em um congresso em João Pessoa, capital do estado da Paraíba, mas há informações de que alguns teriam optado por destino diferente. Agora com mais recurso financeiro em caixa - pois, apesar de o número de cadeiras ter diminuído de 29 para 17 em relação a última legislatura, o repasse continua em cerca de R$ 2 milhões mensais -, o Poder Legislativo de Nova Iguaçu não toma conhecimento da crise e uma fonte ligada à Casa informou agora a pouco ao elizeupires.com que outro grupo já estaria com passagem marcada para terça-feira e com lugar garantido no “avião da alegria”, pilotado por Rogério Teixeira Junior, o Juninho do Pneu, presidente da Câmara.

Empresa sediada em São João de Meriti seria a responsável pela alimentação dos alunos

A Prefeitura de Nova Iguaçu ainda não divulgou nenhuma licitação para o fornecimento de merenda, mas basta uma visitinha nas escolas da rede municipal de ensino para constatar que o fornecedor mudou, saindo as empresas Home Bread e Masan. De acordo com alguns funcionários, teria entrado a Denjud, que não aparece do Portal de Transparência como vencedora de nenhuma concorrência no município, nem mesmo de uma dispensa de licitação por emergência, manobra comum nos inícios de governo. O prefeito Rogério Lisboa (foto), foi procurado para falar sobre o assunto, mas não foi encontrado e nem respondeu a mensagem eletrônica do elizeupires.com solicitando informações sobre o assunto, que chama atenção dos poucos vereadores do bloco de oposição pelo fato de o fornecimento de alimentação aos alunos ser um dos contratos de valor mais elevado, cerca de R$ 40 milhões por ano, média tirada dos gastos registrados nos 12 meses de 2016.

Decisão foi tomada em outro processo por improbidade administrativa

Em decisão tomada pelo juízo da 1ª de Rio das Ostras, o ex-prefeito de Rio das Ostras, Alcebíades Sabino dos Santos (foto), foi mais uma vez condenado por improbidade administrativa. A sentença foi proferida no Processo n° 0008575-70.2009.8.19.0068, proposto pelo Ministério Público. Na ação também foram condenados o ex-secretário de Obras Ronaldo Barcelos e João José Moreira, dono das empresas JJM Agroserviços e Tricon, únicas concorrentes na licitação feita para a construção do Pronto Socorro Municipal. O certame foi vencido pela JJM, embora a empresa tivesse apresentado proposta superior ao valor global definido no edital. A JJM foi contratada por cerca de R$ 900 mil e ainda recebeu R$ 109 mil a mais para construir uma garagem anexa o que, segundo uma análise do Tribunal de Contas do Estado e a denúncia do MP, não fez parte da licitação.

Com 12 vereadores a menos agora sobram recursos até para passeio

Apontada como uma das casas legislativas mais caras do estado do Rio de Janeiro, a Câmara de Vereadores de Nova Iguaçu já começou mal a legislatura de 2017. Um dia antes da abertura oficial dos trabalhos, um grupo de dez vereadores saiu à passeio. Isto ocorre logo depois das férias de mais de um mês e o que é pior, com o dinheiro público. O destino dos nobres representantes do povo não foi divulgado, mas a viagem foi confirmada ontem por uma fonte ligada à Casa presidida por Rogério Teixeira Júnior, o Juninho do Pneu (PMDB), que está no segundo mandato de vereador. As viagens de vereadores da Baixada Fluminense custeadas com dinheiro do povo acontecem sempre a pretexto de participações em congressos e seminários, mas desta vez ninguém ficou sabendo da cidade visitada e nem a razão da viagem. O que vazou ontem é que o grupo teria se dividido em destinos diferentes.

Secretário ligado a Garotinho pega o boné e vai embora

Quando retornarem do passeio para o qual embarcaram com dinheiro do povo, os dez vereadores do grupo de sustentação do prefeito Rogério Lisboa (PR) na Câmara de Nova Iguaçu vão ter que passar a se entenderem com o vice-prefeito Carlos Ferreira, que teria sido atropelado na função de articulador junto ao Legislativo, pelo secretário de Governo Cleiton de Souza Rodrigues, que desembarcou, “a pedido”, do barco do poder. De acordo com uma fonte ligada ao gabinete do prefeito, Cleiton parecia meio assustado nos últimos dias, estaria sem clima no ambiente de trabalho desde que a matéria “'Homem forte' de N. Iguaçu pego em grampo com Garotinho” foi veiculada - o que aconteceu no dia 19 de janeiro - e acabou saindo. Embora até o carro locado pela Prefeitura que estava à disposição do secretário já tenha devolvido à empresa Bancar, ninguém do primeiro escalão da administração municipal quis comentar o assunto nesta quinta-feira. Ainda segundo a fonte, os supostos superpoderes dado a Cleiton pelo prefeito teriam criado constrangimentos para os demais secretários e até mesmo para Lisboa, que estaria se sentindo mais aliviado agora.