Magé tem representante no prêmio Professores do Brasil
Saúde de Nova Iguaçu não divulga contrato de terceirizada
Barra Mansa não pode mais obrigar alunos a rezar o Pai Nosso
Contas públicas de Magé não batem
Itaú obriga aposentados abrirem conta corrente

E cobra taxa mensal de R$ 30 de quem não ganha o suficiente nem para comprar remédio

Aposentados, segurados e pensionistas que recebem da previdência social nas agências do Banco Itaú na Baixada Fluminense, reclamam que estão sendo obrigados a sair da conta simples da qual fazem saques com cartão magnético e migrarem para conta corrente, sofrendo um desconto mensal de R$ 30. Na última quinta-feira, por exemplo, vários beneficiários que foram receber seus proventos numa agência de Nova Iguaçu, se surpreenderam com a informação de que o cartão estava bloqueado e que teriam de abrir uma nova conta para passarem a receber daqui, sendo obrigados ao pagamento de R$ 30  mensais a título de taxa de serviço.

Moradora de Santo Aleixo cultiva bromélias e orquídeas entre outras espécies

O amor pela natureza fez uma moradora de Santo Aleixo, no município de Magé, imprimir tons de uma eterna primavera em um espaço antes baldio, em frente à casa onde mora. É o jardim secreto e sustentável que Marli Muniz mantém há mais de 20 anos e nele cultiva, entre outras espécies, bromélias, orquídeas e damas da noite. "Aqui não tinha nem casas. Só o rio e os terrenos. Gosto muito de flores e agora tenho esse lugar colorido. Venho pra cá todos os dias. Sempre está fresquinho e com sombra. Ainda é muito bom para botar a roupa para secar”, diz Marli, que começou a plantar usando cascas de alimentos como adubo, para produzir menos lixo.

Vereadores estipulam prazo para situação de Roni Luiz ser resolvida. Se não...

O tempo está nublado e sujeito a trovadas, relâmpagos e raios sobre a cabeça do presidente da Câmara de Vereadores de Silva Jardim, Roni Luiz Pereira, o Roni da Alexandre, que uma semana após antecipar uma eleição que só deveria acontecer em dezembro de 2018 e se reeleger, teve seu afastamento determinado pela desembargadora Kátia Maria Amaral, do 1º Grupo de Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça, em processo no qual Roni é acusado de peculato pelo Ministério Público. Roni Luiz foi chamado às falas pelos demais membros da Câmara que o avisaram de que vão anular a eleição da mesa diretora antecipada por ele caso o afastamento decidido pela Justiça não seja revertido até dezembro. O presidente era para ter deixado o cargo há pelo menos 15 dias, mas permanece exercendo as funções porque ainda não foi notificado pessoalmente. Roni está se cercando por todos os lados para tentar derrubar a decisão tomada pela desembargadora, mas não conseguiu nada até agora.

Obras de artistas da região estarão expostas em Queimados até o dia 3 de novembro

Inaugurada na última terça-feira, a Exposição coletiva 'Pincel de Cores' estará aberta até o dia 3 de novembro. A mostra é organizada pela artista plástica Neusa Dantas – que pinta há mais de 20 anos e já expôs em varias cidades – e reúne obras de Almira Corrêa, Celeste Conceição, Fátima do Rosário, Lu Couto, Luís Dias, Thiago Mendes e da própria organizadora, no Espaço cultural do Saguão da Secretaria de Educação de Queimados. Um dos trabalhos mais procurados, cita Neuza, é a obra foi 'Peregrina da verdade', que mostra traços de uma mulher idosa do século XX.  O espaço fica na Rua Hortência 6, Vila do Tinguá, conhecido como Praça dos Eucaliptos. Os trabalhos podem ser vistos de segunda à sexta-feira, das 09h às 17h. "São belas obras para admirar e adquirir, já que algumas das que estão expostas estão à venda. Outras são acervos dos artistas que apenas já seguem várias exposições coletivas", diz Neuza. Quem estiver interessado em adquirir alguma obra poderá fazer contato através dos endereços eletrônicos O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelo celular (21) 99777-1392.

O prefeito Rogério Lisboa teve pressa para fomentar a indústria da multa em Nova Iguaçu: contratou emergencialmente uma empresa para rebocar veículos e administrar o depósito público, com a contratada ficando com 90% da receita

Polícia Militar só pode fiscalizar validade do certificado veicular

A apreensão de veículos por conta do atraso no pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) nunca teve respaldo legal, mas nos últimos anos vem fazendo a festa da indústria da multa e do reboque, principalmente das empresas contratadas pelo poder público para administrar os depósitos e recolher carros nas ruas, um negócio lucrativo que não é fiscalizado como deveria e rende alguns milhões de reais. A farra agora acabou, pois o Detran será obrigado a fazer a vistoria e liberar o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), mesmo sem o imposto pago, pois a Assembleia Legislativa aprovou uma lei estabelecendo que a inadimplência não pode impedir que os proprietários de veículos obtenham o certificado. A medida, que vai contribuir para legalizar boa parte da frota no estado, vai inibir o 'Para-Pedro', aquelas operações com apenas rotineiras feitas pela Polícia Militar para pressionar o pagamento do tributo, também chamadas de 'Caça-Níqueis'.