Medicamento vencido pode complicar a prefeita de Araruama
Comércio ilegal de cigarros supera mercado regular no Brasil
''Máfia'' do reboque perde a vez em Meriti
Grupo Locanty se perpetua também em Valença
Alívio no trânsito em Nova Iguaçu

“Nada como um dia após o outro”, comemorou

 

A prisão, na tarde desta quinta-feira (8), do ex-procurador-geral de Justiça do Rio, Cláudio Lopes, foi comemorada por um advogado capixaba, bem relacionado no meio jurídico e com juízes e desembargadores em seu circulo de amizade, tanto no Rio como no Espírito Santo. Tarcisio Padilha Aquino se sentiu vingado pela Justiça. É que ele teve o nome ligado ao escândalo da Operação Uniforme Fantasma, realizada em janeiro de 2008 pelo Ministério Público em Magé e outros municípios. Tarciso acusa Lopes de tê-lo envolvido de forma "injusta e indevida" e afirmou para um grupo de amigos: "nada como um dia após o outro". Claudio foi preso em casa, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio, após decisão foi tomada pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça, formado pelos 25 desembargadores mais antigos. Tarciso veio ao Rio especialmente para assistir a sessão.

A casa do servidor público Carlos Antonio Junior - que mora no bairro Barreira - foi interditada pela Defesa Civil

O prefeito de Magé, Rafael Santos de Souza, Rafael Tubarão, voltou a protestar hoje contra o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão responsável pelas obras de prevenção nos rios e lagos existentes no estado do Rio de Janeiro. "Não atendem nossas reivindicações nem deixa que a gente (Prefeitura) faça o que precisa ser feito, a limpeza dos rios. Com isso nossa população volta a sofrer as consequências", disse Rafael, que noite de ontem (7) e durante a manhã esta quinta-feira percorreu vários bairros. A inundação casou problemas em várias localidades do município, principalmente em Suruí. "Estamos dando a assistência necessária e, mais uma vez, oficiaremos ao Inea", completou o prefeito.

Vinicius Farah foi eleito deputado federal com mais de 57 mil votos

 

Recém-eleito deputado federal pelo MDB  com 57.707 votos, Vinicius Farah (foto), ex-prefeito de Três Rios, município do interior Fluminense e ex-presidente do Detran, é um dos 22 que tiveram prisão decretada na Operação "Furna da Onça", realizada na manhã de hoje (8) pelo Ministério Público Federal, com apoio da Polícia Federal. Ele é investigado no esquema de pagamento de propina a sete deputados estaduais para que estes votassem as mensagens do governo na Alerj. Os parlamentares também tiveram decreto de prisão.

Andre Correa, Coronel Jairo, Luiz Martins, Chiquinho da Mangueira, Marcelo Simão, Marcos Abrahão e Marcos Vinícius são alvos da Operação "Furna da Onça"

 

Vinte e dois mandados de prisão e 40 de busca e apreensão estão sendo cumpridos na manhã desta quinta-feira (8) por agentes da Polícia Federal e procuradores da República. Um dos alvos é o deputado estadual André Correa (foto), candidato a presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Os mandados foram expedidos no dia 25 de outubro pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2). Batizada de Operação "Furna da Onça", a ação de hoje é no âmbito da Operação Cadeia Velha, extensão da Lava Jato, que há um ano prendeu o então presidente da Casa, Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, que tiveram nova prisão preventiva decretada nesta nova fase.

 

Os moradores de Macaé com contas de água e esgoto em atraso em atraso, poderão negociar seus . A partir de  07 de novembro, a BRK Ambiental realiza a campanha de negociação de débitos, por meio da qual o consumidor que estiver em débito com a empresa poderá negociar o pagamento com parcelamentos de até 36 vezes. Todos os clientes com contas em atraso podem participar da campanha. Segundo o coordenador da ação, Bruno Cohn, e gerente comercial da BRK Ambiental, a concessionária pretende apoiar aqueles usuários inadimplentes, que tiveram algum imprevisto financeiro ou dificuldade para se regularizar.