Ato de sustar cheques teria sido só jogo de cena em Meriti
Mesquita já comemora conquistas
“Dívidas não vão parar Paracambi”
Professores de Belford Roxo voltam ao trabalho dia 6
Quem está alimentando os doentes, prefeito?

São professores e auxiliares de desenvolvimento escolhidos em processo seletivo

A Prefeitura de Rio das Ostras divulgou na manhã desta quarta-feira uma lista com os 263 profissionais de ensino escolhidos em processo seletivo para começarem a trabalhar no dia 6 de março. Os escolhidos devem comparecer à Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Rua Guanabara, 3603, bairro Extensão do Bosque) a amanhã e sexta-feira, de acordo com o cargo, entre 8 e 17 horas, para apresentação de documentos e assinatura de contrato de trabalho. Na relação dos aprovados constam a documentação necessária e o dia da apresentação. Estão sendo chamados 193 professores - 36 de Língua Portuguesa, 38 de Matemática, 21 de História, 26 de Geografia, 25 de Ciências, 8 de Educação Física, 19 de Arte e 20 de Língua Inglesa - além de 70 auxiliares de Desenvolvimento Infantil. A contratação temporária vai se estender até o dia 31 de dezembro de 2017 e está ocorrendo porque o concurso público realizado em 2012 está sub judice. Para conferir a lista basta clicar sobre a palavra em vermelho.

A Prefeitura de Nova Iguaçu alega não ter dinheiro para os servidores, mas para algumas empresas parece que sim

Administração municipal seleciona a quem pagar

Embora alegue estar sem dinheiro para quitar contas atrasadas com os servidores, o que levou os professores a decretar greve, a Prefeitura de Nova Iguaçu tem selecionado alguns credores para pagar e do dia 1º de janeiro até o fim do expediente de ontem já havia desembolsado mais de R$ 5,2 milhões para isto, com previsão de gastar pelo menos mais R$ 3 milhões até o fim deste mês. A seleção de fornecedores e prestadores de serviços está irritando os demais credores. Só a Empresa Iguaçu de Manutenção e Serviços recebeu cinco pagamentos nos valores de R$ 133.600,06, R$ 116.860,70, R$ 349.422,93, R$ 399.582,73 e R$ 1,6 milhão. A segunda empresa em recebimento no período é a Ilumisul Consultoria, responsável pela manutenção da iluminação pública da cidade, que recebeu R$ 690.658,18 no dia 24 de janeiro, mas tem deixado várias ruas do centro na escuridão.

Prefeito cancela festejos motivado por crise financeira e questão de segurança

A Prefeitura de Magé não vai promover este ano nenhum evento para festejar o carnaval. A decisão – motivada pela crise financeira e falta de garantia de segurança para a população – foi anunciada na tarde desta quarta-feira pelo prefeito Rafael Santos de Souza, o Rafael Tubarão. De acordo com o prefeito, a prioridade é manter em dia o salário do funcionalismo e assegurar serviços essenciais como saúde, educação e limpeza urbana, dentro da realidade do município, que embora não tenha decretado estado de calamidade financeira, vem arrecadando 40% menos desde o segundo semestre do ano passado. “Espero que a população compreenda o momento que estamos vivendo. Sem da importância que o carnaval para os mageenses, mas a realidade atual não nos permite gastar com este evento”, disse o prefeito.

Salário de fevereiro sairá antes do carnaval e aprovados em concurso serão convocados de forma gradativa, de acordo com o tamanho do impacto financeiro

A prefeita Lucimar Cristina da Silva Ferreira (foto) vai emitir decreto com a proposta de pagamento de débitos atrasados aos servidores de Paracambi e isto poderá acontecer ainda esta semana. O ex-prefeito Tarciso Pessoa deixou fechadas as folhas de dezembro e do décimo terceiro, mas não separou os recursos necessários para isto, como manda a Lei de Responsabilidade Fiscal. É impossível saber, por exemplo, o destino dado aos R$ 4.360.541,72 do Fundo de Participação dos Municípios e aos R$ 1.460.018,06 do Fundeb, valores creditados no último mês de 2016. A proposta do governo deverá ser a de pagar o décimo terceiro de uma só vez e dividir dezembro em seis cotas. Sobre o salário de fevereiro já está definido que o pagamento vai acontecer até a próxima sexta-feira, dia 24.

A terceirização de serviços e mão de obra sempre foi um bom negócio em Porto Real: no início de 2013, por exemplo, foram firmados três contratos no valor total de cerca de R$ 80 milhões

Licitação foi marcada para sexta-feira de carnaval

As empresas de terceirização de mão de obra e serviços vêm fazendo excelentes negócios junto à Prefeitura de Porto Real desde a primeira gestão do prefeito Jorge Serfiotis, que está cumprindo o terceiro mandato e deverão obter mais contratos para os próximos quatro anos. No mês passado as empresas Laquix Comercio e Serviços, Braservice Soluções em Serviços e Espaço Serviços Especializados, receberam cerca de R$ 1,100 milhão fornecendo pessoal principalmente para o setor de saúde e no próximo dia 24, plena sexta-feira de carnaval, vai acontecer uma licitação para contratar esses serviços, que já custaram ao município cerca R$ 80 milhões nos últimos quatro anos.