Ato de sustar cheques teria sido só jogo de cena em Meriti
Mesquita já comemora conquistas
“Dívidas não vão parar Paracambi”
Professores de Belford Roxo voltam ao trabalho dia 6
Quem está alimentando os doentes, prefeito?

Prefeito ameaça cortar ponto de professores que cobram salários em atraso

Visivelmente atordoado com a determinação dos professores em só retornarem às salas de aula depois que o governo apresentar uma proposta de pagamento dos salários em atraso e do décimo terceiro que atenda à categoria, o prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho (foto), resolveu partir para a intimidação, ameaçando dar como falta os dias parados. O alerta foi passado a título de orientação às diretoras das escolas, todas nomeadas em cargo em comissão. A determinação é de cortar o ponto dos que não comparecerem ao trabalho. Posicionando-se de forma ditatorial, o prefeito tem se negado a dialogar com os professores e decidiu impor, por decreto, um parcelamento em 12 vezes. Waguinho parece não estar sendo bem orientado pelos procuradores do município, pois o direito à greve é assegurado pela Constituição e os dias não trabalhados só podem ser descontados se a Justiça decretar a ilegalidade do movimento. Se a intenção era a de causar medo o efeito não foi atingido, pois os professores não se intimidaram e optaram por manter a paralisação.

E a promessa é de que não haverá atrasos daqui para frente

Até o final do expediente bancário de amanhã (15), todos os servidores do município de Mesquita terão recebido os valores atrasados referentes aos meses de novembro, dezembro e o décimo terceiro. A informação foi confirmada ao elizeupires.com pelo prefeito Jorge Miranda, que assumiu ainda de pagar em dia os salários durante toda a sua gestão. Miranda sucedeu o prefeito Rogelson Sanches Fontoura, o Gelsinho Guerreiro, que abandonou o município logo depois das eleições de outubro, deixando cerca de R$ 100 milhões em dívidas e a administração paralisada. Por conta dos atrasos os profissionais lotados na rede municipal de ensino chegaram a anunciar uma greve, mas Jorge dialogou com a categoria e buscou uma solução que atendesse não só aos professores, mas a todo o funcionalismo. Os guardas municipais, por exemplo, receberam nesta terça-feira.

Ignorando a existência de local próprio no município

Embora o município de Magé tenha um deposito público para receber veículos apreendidos em operações policiais, agentes do 34º Batalhão da Polícia Militar estão rebocando carros e motos para o município de Tanguá, onde os veículos são deixados em um amplo terreno aberto e sem segurança durante a noite. Localizado no bairro Chácara Pinhão, o depósito está a mais de um quilômetro da agência bancária mais próxima e para piorar a situação dos donos dos carros, a liberação é dificultada para aumentar o número de diárias a serem pagas. Embora seja oficialmente do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), o espaço é operado por uma empresa privada. Além do fato de levar para longe os carros e motos apreendidos em Magé, outra coisa que vem ocorrendo com freqüência no município são aquelas operações esquisitas do Detro com apoio de viaturas do 34º BPM, onde os agentes - ignorando ser o órgão fiscalizador apenas do serviço de transporte intermunicipal, seja ele feito por empresas de ônibus, cooperativas de transporte alternativo ou vans autorizadas -  forçam a barra sobre veículos particulares. 

Governo já teve vários secretários afastados e procurador preso

Há 45 dias no cargo em seu segundo mandato consecutivo, o prefeito de Silva Jardim, Anderson Alexandre (foto), ainda não se pronunciou sobre a prisão do procurador geral adjunto Emerson Leite da Silva, ocorrida na última quinta-feira (9). Emerson teve a prisão decretada pela Justiça a pedido do Ministério Público, que investiga um esquema de fraude no pagamento de precatórios judiciais, processos em que o Poder Judiciário determina a quitação de indenizações devidas pelo poder público em ações transitadas em julgado. Este é apenas mais um escândalo na gestão de Anderson, que também é réu em vários processos, alguns deles por fraude em licitações. Alexandre já teve vários colaboradores (secretários, subsecretários e assessores) afastados por decisão da Justiça e ele próprio teve um pedido semelhante ajuizado pelo MP.

Oposição está atenta ao certame marcado para o dia 22

Apesar da crise a Prefeitura de Casimiro de Abreu vai gastar dinheiro público para promover o carnaval e para isto marcou para o próximo dia 22, uma licitação na modalidade Pregão Presencial, através da qual vai escolher a empresa que locará toda estrutura necessária, palco, arquibancadas, sonorização, tendas e iluminação, que serão montados no centro da cidade e nos distritos. Embora os envelopes só serão abertos três dias antes do início da folia, há informações de que tudo já estaria pronto e a empresa escolhida antes mesmo das propostas serem analisadas. Está é a oitava licitação marcada pela quarta gestão do prefeito Paulo Dames, que promete fazer uma revolução no município, onde é visto como um imperador romano, por não dar satisfações dos seus atos e manter o controle sobre o Poder Legislativo, engessando qualquer ação fiscalizadora.