Microempresa, grande negócio em Magé: firma aberta em junho do ano passado já recebeu R$ 3,2 milhões da Prefeitura
TCE aponta superfaturamento de 700% em Arraial do Cabo
Emergência ilegal e superfaturada em Japeri
Orquestra Sinfônica Brasileira vai se apresentar em Paracambi
Empresa aberta 11 dias após a posse do prefeito ganha novo contrato em Japeri e vai faturar mais de R$ 3 milhões fornecendo merenda

Frente de prefeitos leva Pezão do terceiro ao primeiro lugar

A última pesquisa de intenção de votos para governador do Rio de Janeiro mostrou que o candidato do PMDB, Luiz Fernando Pezão foi o único a subir na preferência do eleitorado, atingindo seis pontos em uma semana. Segundo os números da consulta divulgada pelo Instituto Datafolha na última sexta-feira, o peemedebista lidera a disputa com 31%, seguido do candidato do PR, Anthony Garotinho, que aparece com 23% e uma rejeição ainda maior, 49%. No quartel general da campanha do PMDB, os analistas não têm dúvidas: um discurso sem agressões, a apresentação de propostas e uma forte corrente de prefeitos, estão fazendo a diferença. “Pezão tem tudo para ser um grande governador. Está a poucos meses no cargo, mas já está mostrando a que veio. Mais quatro anos pela frente consolidarão isso”, aposta o prefeito de Casimiro de Abreu, Antonio Marcos Lemos (PSC).

Prefeitura teria pago R$ 6 por frasco de soro que não custa mais que R$ 2

A operação realizada no dia 27 de janeiro deste ano pelo Ministério Público na Prefeitura de Araruama para apreender computadores e documentos referentes a compra de merenda escolar em processos administrativos supostamente fraudulentos e que acabou por deixar o prefeito Miguel Jeovani seis meses fora do cargo, pode ter sido usada pelo governo para se livrar de papeis indesejáveis, processos que poderiam causar problemas talvez ainda maiores para a administração municipal.

Família de gestante de 22 anos diz que atendimento no hospital municipal foi tardio

 

Se perguntarem ao prefeito Alcebíades Sabino como está a saúde em Rio das Ostras a resposta, ao certo, será essa: "Vai muito bem, obrigado!" Entretanto, se a mesma indagação for dirigida aos moradores da cidade, o que vai se ouvir é um rotundo "péssima". Embora o município esteja entre os 10 proporcionalmente mais ricos do país, o setor de saúde vem deixando muito a desejar e as consequências podem ser sentidas da pior forma possível por quem procura o hospital municipal, a morte. Somente este ano foram registrados três casos de suposta negligência, com mortes de bebês e de gestante. A última vítima do que os familiares classificam como "negligência médica", foi uma jovem de 22 anos, Jéssica de Oliveira, grávida de gêmeos, no sexto mês de gestação, morta na tarde da última quarta-feira.

Prova escrita para guarda municipal, ambiental e agente de trânsito será amanhã

Sob responsabilidade do Instituto Brasileiro de Administração Pública e Apoio Universitário do Rio de Janeiro (Ibap), será aplicada neste domingo a prova escrita do concurso público aberto pela Prefeitura de Nilópolis para preencher 50 vagas de guarda municipal, 18 de agente de trânsito e sete de guarda ambiental.  De acordo com a relação de candidatos inscritos no processo seletivo 1819 pessoas estão disputando as vagas, sendo 1541 inscritos para guarda municipal (30,82 candidatos por vaga), 18 para agente de trânsito (3,39) e 217 para guarda a,biental (31,00 por vaga). Para conferir a listra basta clicar sobre a palavra em vermelho.

Rejeição a Garotinho aumentou para 49%

O candidato ao governo do Rio pelo PMDB, Luiz Fernando Pezão, está com oito pontos de vantagem sobre o postulante do PR, o deputado federal Anthony Garotinho. É o que assegura pesquisa de intenção de votos feita pelo Datafolha e divulgada agora a pouco. Registrada no TRE sob o nº RJ-00046/2014 e no TSE sob o nº BR-00787/2014, a pesquisa mostra Pezão com 31% das intenções de voto, Garotinho tem 23%, e Marcelo Crivella (PRB), 17%. A pesquisa mostra ainda Lindberg Farias (PT) com 12%, Tarcísio Motta (PSOL) com 2% e Dayse Oliveira (PSTU) 1%. O candidato Ney Nunes (PCB)  não pontuou, o percentual de brancos/nulo/nenhum  ficou em 9% e  5% de entrevistados disseram que ainda não sabem em que votar.