Pneus velhos viram canteiros em Mesquita
Itaguaí tem espaço para terceira via na sucessão municipal
Prefeitura de Aperibé vai gastar R$ 848 mil com padaria...
Transporte de alunos em Japeri vai custar R$ 3,3 milhões
Aumento no contrato da merenda daria para construir uma creche por ano em Resende

Denúncia é de fraude em licitação e superfaturamento em obras realizadas entre 2009 e 2011

 

O Ministério Público  realizou ontem (9) operação de busca e apreensão no setor de licitação da Prefeitura de Bom Jesus do Itabapoana, cidade do interior fluminense. A ação faz parte de inquérito aberto para apurar denúncia contra a ex-prefeita Maria das Graças Ferreira da Motta, a Branca Mota, e o marido dela, o ex-secretário municipal de Obras, Transportes e Serviços Públicos, Miguel Angelo Barbosa Motta. Também são investigados o gerente das Indústrias Reunidas Bom Jesus, Luiz Fernando Boechat Garcia e o arquiteto Leopoldo Guilherme. Os quatro foram denunciados pelos crimes de quadrilha, falsificação e uso de documento público e peculato.

Documento apontava cinco situações irregulares

 

Em dezembro do ano passado a direção da previdência dos servidores municipais de Queimados de que o capital financeiro da autarquia deve crescer R$ 48 milhões em 2019. Segundo o presidente do Previ-Queimados, Marcelo Fernandes, a estimativa para este ano é de que haja uma evolução de 23,6% e o patrimônio alcance a marca de R$ 162 milhões. Faltou dizer, entretanto, que o último Certificado de Regularidade Previdenciária foi emitido em junho de 2016 e teve seu prazo de validade vencido em janeiro de 2017. O documento apontou cinco irregularidades, e sua renovação depende da regularização das situações encontradas pelo Ministério da Previdência Social (MPS).

O presidente da Câmara de Vereadores de Nilópolis, Jorge Henrique Cruz (SD), o Dedinho, foi preso na manhã desta quinta-feira (9) pela Polícia Civil. Ele é suspeito de ter encomendado a execução do também vereador e policial civil Roberto de Barros, o Betinho, que, de acordo com as investigações, só não foi morto porque o pistoleiro – que teria sido contratado  por R$ 200 mil – terceirizou o serviço e o matador terceirizado acabou alertando Betinho sobre o contrato. A prisão é temporária.

Foi aberta licitação para isso, mas o governante já usa blindado de uma empresa

 

A Prefeitura de Itatiaia, município do Sul Fluminense, está disposto a pagar até R$ 164.280,00 pela locação de um veículo executivo, para atender as necessidades do prefeito Eduardo Gudes, o Dudu. É o que está no edital do Pregão 50/2019, marcado para o dia 21 deste mês. Ocorre que Dudu já está usando um carro blindado, o Corolla de placa KRR-6619, que está registrado no Detran em nome da empresa CWM. O veículo de cor preta aparece no sistema com comunicação de venda. O valor estimado no edital é suficiente para a compra de um carro da mesma marca e modelo Corolla – o mais vendido atualmente no mercado de veículos blindados –, com preço aproximado de R$ 150 mil em algumas concessionárias especializadas. 

Documento aponta para a compra de três mil unidades por R$ 76 mil

 

A pequenina Aperibé, cidade interior do estado do Rio de Janeiro, foi sacudida na semana passada com a revelação de gastos no total de R$ 421 mil na aquisição de bolos e salgadinhos pela Secretaria de Assistência Social, quase cinco vezes mais que o valor destinado à compra de cestas básicas para serem distribuídas às famílias carentes do município. Mas não é só isso. Ontem (8), uma fonte enviou ao elizeupires.com cópia do que seria parte de uma nota de empenho para a compra de três mil pizzas de três tamanhos diferentes. O documento aponta o valor global de R$ 120.500,00, sendo R$ 86 mil relacionado às pizzas.