Rio das Ostras implanta o Orçamento Participativo Jovem
Empresa do ''apagão'' fatura em Friburgo sem licitação
18.5 seria a senha para a omissão em Nova Iguaçu
Casimiro de Abreu gasta cerca de R$ 1,3 milhão com servidores de fora
Compra de votos pode ter feito a diferença em Aperibé

Auditoria da Controladoria Geral da União comprova que gestão de Lindberg Farias fraudou censo escolar para receber mais dinheiro do Fundeb

Marcado por denúncias de irregularidades desde o início da gestão do prefeito Lindberg Farias (PT), em 2005, o setor de ensino do município de Nova Iguaçu é manchado mais uma vez com a confirmação, por parte da Controladoria Geral da União (CGU), de que a Secretaria Municipal de Educação fraudou, em 2009, o censo escolar do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para receber mais recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Paulo Dames gastou em 2008 R$ 6,5 milhões com combustíveis. Cinco mil litros em um único dia. Comandada pelo genro. Câmara não fez nada 

Somente em um dia a Prefeitura de Casimiro de Abreu gastou cerca de cinco mil litros de combustível. A farra aconteceu durante a gestão do ex-prefeito Paulo Dames, que em 2008 – último ano de seu segundo mandato – pagou R$ 6,5 milhões a postos de revenda que forneciam gasolina e óleo diesel a administração municipal, quase doze vezes mais que o consumo de combustível verificado no ano seguinte. 

Todos os contratos firmados pela Prefeitura de Magé entre 1º de janeiro de 2005 e 31 de dezembro de 2010 com as empresas JM Terra e FFM Terra Locadora de Veículos e Equipamentos serão investigados pelo Ministério Público Estadual.

O Ministério Público Estadual deverá apresentar nos próximos dias, ao Tribunal de Justiça, pedido de intervenção no município de Magé. O MP, que investiga várias denúncias de fraudes em licitações, pagamentos irregulares e desvio de recursos, entende que a intervenção se faz necessária para proteger os interesses da população e evitar o comprometimento do orçamento da Prefeitura.

A Delegacia de Homicídios assumiu as investigações sobre a execução de Yacemir de Oliveira Fernandes, de 34 anos, o Fernandes, ex-namorado da empresária Núcia Cozzolino, irmã da ex-prefeita de Magé, Núbia Cozzolino.