Com promessa de tolerância zero à corrupção novo prefeito assume hoje à noite os destinos de Rio das Ostras
Vereador denuncia esquema de compra de voto para reprovar as contas do ex-prefeito na Câmara de Casimiro de Abreu
Fechada há dois anos Unidade Mista é reaberta em Belford Roxo
Moradores de Queimados terão mais água a partir de amanhã
Queimados agora tem área de lazer com proposta ecológica

As autoridades policiais “atuantes” em Magé precisam mostrar serviço logo. Do contrário vai começar parecer que estão com medo da bandidagem que toca o terror na cidade e domina bairros inteiros. O município está tomado por criminosos que fugiram das favelas ocupadas pelas UPPs no Rio, a violência vem crescendo a cada dia, bandidos desfilam armados à luz do dia e a policia - seja ela Civil ou Militar - nada faz. Não há notícia de confrontos e nem de prisões. Os bandidos estão ganhando de goleada e não se vê sinal de reação. O que aconteceu na tarde de ontem no centro da cidade foi mais que um ataque aos cidadãos, foi uma afronta, uma mensagem direta aos agentes da segurança pública, com os meliantes dizendo: “Não temos medo e nem um pingo de respeito por vocês”.

Prefeito não paga aluguel há nove meses e nem devolve imóvel à instituição

Embora esteja privilegiando a Cruz Vermelha com um contratato de terceirização de mão de obra que legalmente não existiria e ter reajustado a taxa administrativa de 9% para 15% em favor da entidade, o prefeito de Valença, Álvaro Cabral está deixando em dificuldades financeiras uma instituição de credibilidade que sempre desenvolveu trabalhos filantrópicos na cidade, beneficiando os menos favorecidos com assistência médica e social. Trata-se Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, que está buscando na Justiça o pagamento de uma dívida de R$ 180 mil, referente a nove meses de aluguel atrasado. De acordo com o provedor da entidade, Luiz Sergio Leite Pinto, o prefeito tem alegado dificuldades financeiras, o que o estaria impedindo de quitar o débito.

Pré-candidato do PST teria desistido da disputa

Rozan e Soninha terão a companhia de Renato Cozzolino Harb na disputaAinda faltam 195 dias para as eleições, mas o elenco de pretendentes a um mandato de deputado estadual realmente com raízes no município de Magé, começa a ser definido antes mesmo das convenções partidárias que, pelo prazo legal, terão de acontecer até o dia 30 de junho. Até o mês passado eram quatro os pré-candidatos mageenses a uma cadeira na Assembleia Legislativa, mas o meio político foi surpreendido essa semana com a informação de que o ex-vice-presidente do diretório local do PMDB, André Vinícius, agora filiado ao PSL, teria jogado a toalha.

Em decisão colegiada o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) manteve a perda do mandato do prefeito de Natividade, no Noroeste Fluminense, Marcos Antônio da Silva Toledo, o Taninho (PSD) e do seu vice, Welington Nacif de Mendonça, o Welington da Volks (PSB). Eles tiveram a cassação decretada no dia 31 de janeiro pelo juiz da 43ª Zona Eleitoral, Laurício Miranda Cavalcanti, mas voltaram aos cargos dez dias depois através de uma liminar concedida pelo desembargador Edson Vasconcelos. Com a nova decisão o município será governado interinamente pelo presidente da Câmara de Vereadores, Fabiano França Vieira, - que em fevereiro chegou a ficar cinco dias como prefeito interino - até a realização de uma eleição suplementar.

Correção aprovada pela Câmara chegou a 400%

Está suspenso, até o julgamento final do processo, o aumento do Imposto sobre a Propriedade Territorial Urbana (IPTU) de Araruama. A revisão do tributo, aprovada pela Câmara de Vereadores em projeto de lei votado em dezembro do ano passado, foi de cerca de 400%.  A decisão, em caráter liminar, é do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, onde o colegiado acompanhou o voto do desembargador Cláudio de Mello Tavares, relator da ação de inconstitucionalidade proposta pelo diretório local do Partido Progressista (PP). Em seu voto o relator considerou que a lei municipal “majorou de modo desmedido o IPTU relativo ao exercício de 2014”.