Especialistas vêem base curricular no país como desafio
Depois de 22 anos...
Em Magé quem faz o ''milagre'' é ''santo'' de fora
Itaboraí é o novo eldorado para o grupo da Lytoranea
Prefeitos vão se unir para reabrir hospital de Barra de São João

Parece que tem gente em Rio das Ostras achando que sou um daqueles que se assustam fácil com uma cara feia. Estou dizendo isso porque minha caixa postal amanheceu hoje atulhada de mensagens com ameaças idiotas, coisas de quem pensa estar lidando com um amador, me dizendo que vou pagar caro por ter provocado uma série de demissões na Prefeitura com a matéria “Farra com cargos públicos em Rio das Ostras”, veiculada no dia 9 de abril. Não puxo para mim esse mérito, mas se é mesmo assim que vêem a coisa, agradeço. Fiz e está feito. Quanto às ameaças, me lixo para elas. Já estou acostumado, pois não normais para mim. Convivo com elas há quase 30 anos e nunca deixei de fazer o meu trabalho por conta de babacas que usam o anonimato, se escondem em perfis falsos para enviarem recados desse tipo.

Consumidores se queixam de cobranças indevidas e Procon tem dificuldades na solução

Responsável, desde março de 1998, pelo abastecimento de água nos municípios de Araruama, Saquarema e Silva Jardim, a Concessionária Águas de Juturnaíba - controlada pelo Grupo Águas do Brasil, formado pelas empresas Developer S.A, Queiroz Galvão, Trana Construções e Construtora Cowan S.A. - é a empresa campeã de reclamações e de denúncias por parte de seus clientes. Pelo menos é essa a constatação do Serviço de Proteção em Defesa do Consumidor (Procon), de Araruama.

Lindberg quer o ex-prefeito coordenando e disputando vaga na Alerj

Se depender do senador Lindberg Farias o ex-prefeito de Magé, Rozan Gomes, será o candidato a deputado estadual da legenda no município. Atualmente filiado ao PR, Rozan está de malas prontas para deixar o partido e ingressar no PT. O ex-prefeito vinha flertando com o PT desde o final do ano passado e a relação virou namoro a partir de janeiro, com seguidos encontros com Lindberg. Há 15 dias os dois se encontraram novamente e tudo indica que o casamento vá sair até junho. A filiação do ex-prefeito ao PT está sendo costurada a nível regional, e, inclusive, ele foi um dos coordenadores da Caravana da Cidadania no município. Rozan, que está no Rio Grande do Sul desde quinta-feira, retorna à Magé amanhã, e, durante a semana, deverá ter um novo encontro com Lindberg.

Se Lindberg tem Rosam como o seu preferido em Magé o governador Sérgio Cabral também já apontou o dele: André Vinicius deverá disputar uma cadeira de deputado estadual pelo PMDB, não tendo sido aventado ainda um nome para deputado federal pela legenda, que terá como candidato a governador o atual vice, Luiz Fernando Pezão. Entretanto, outras legendas já estão se movimentando para tentar dar a Magé um representante na Câmara dos Deputados. O PP pensa no vereador Leonardo da Vila e o PTdoB no também vereador, Werner Saraiva.

Má vontade ou má fé?

O decreto baixado pelo prefeito de Rio das Ostras para definir os critérios da devolução dos valores pagos pelos mais de cem mil inscritos no concurso público realizado no ano passado e anulado em março, sugere mais um ato de esperteza que um instrumento legal a normatizar, ao bem da coisa pública, para preservar o erário, o reembolso. Quando se exige que o requerimento seja protocolizado na Prefeitura está impondo aos já prejudicados candidatos, gasto igual ou maior que o já feito quando, acreditando na seriedade desse processo seletivo, fizeram suas inscrições via internet, baixaram o boleto e pagaram a taxa.

Réus em processo movido pelo Ministério Público por superfaturamento na compra de combustível para abastecer a frota municipal, irregularidade apontada em sua segunda gestão – ele governou de 1º de janeiro de 1987 a 31 de dezembro de 2004 -, o prefeito de Rio das Ostras, Alcebíades Sabino dos Santos e seu secretário de Administração, Elói Duarte dos Reis, não são os únicos denunciados por superfaturamento. Essa semana o Tribunal de Contas do Estado apontou irregularidades na compra de merenda escolar e condenou dois membros da equipe anterior de Sabino a devolver dinheiro aos cofres públicos.