Especialistas vêem base curricular no país como desafio
Depois de 22 anos...
Em Magé quem faz o ''milagre'' é ''santo'' de fora
Itaboraí é o novo eldorado para o grupo da Lytoranea
Prefeitos vão se unir para reabrir hospital de Barra de São João

Paulo Dames gastou em 2008 R$ 6,5 milhões com combustíveis. Cinco mil litros em um único dia. Comandada pelo genro. Câmara não fez nada 

Somente em um dia a Prefeitura de Casimiro de Abreu gastou cerca de cinco mil litros de combustível. A farra aconteceu durante a gestão do ex-prefeito Paulo Dames, que em 2008 – último ano de seu segundo mandato – pagou R$ 6,5 milhões a postos de revenda que forneciam gasolina e óleo diesel a administração municipal, quase doze vezes mais que o consumo de combustível verificado no ano seguinte. 

Todos os contratos firmados pela Prefeitura de Magé entre 1º de janeiro de 2005 e 31 de dezembro de 2010 com as empresas JM Terra e FFM Terra Locadora de Veículos e Equipamentos serão investigados pelo Ministério Público Estadual.

O Ministério Público Estadual deverá apresentar nos próximos dias, ao Tribunal de Justiça, pedido de intervenção no município de Magé. O MP, que investiga várias denúncias de fraudes em licitações, pagamentos irregulares e desvio de recursos, entende que a intervenção se faz necessária para proteger os interesses da população e evitar o comprometimento do orçamento da Prefeitura.

A Delegacia de Homicídios assumiu as investigações sobre a execução de Yacemir de Oliveira Fernandes, de 34 anos, o Fernandes, ex-namorado da empresária Núcia Cozzolino, irmã da ex-prefeita de Magé, Núbia Cozzolino.

Juíza decretou revelia em processo criminal

No processo criminal 0000967-74.2010.8.19.0039 o ex-prefeito de Paracambi, André Ceciliano (PT) teve decretada a sua revelia. A juíza Luciana Fiala de Siqueira Carvalho, considerou que a advogada de André, Ana Paula Monteiro da Silva, “abandonou a causa, na medida em que se negou, injustificadamente, a apresentar as alegações finais orais na Audiência de instrução e julgamento”. Pesou também o fato de André não ter comparecido a audiência marcada para a última quinta-feira, mesmo tendo sido intimado por hora certa.