Casa própria para mais 900 famílias em Belford Roxo
Meriti busca recursos emergenciais em Brasília
Genro de secretária vende de quase tudo em Casimiro de Abreu
Encontro de Folia de Reis começa domingo em Belford Roxo
MP aponta 'lavagem' de R$ 34,4 milhões em Belford Roxo

Em uma única sessão o plenário do Tribunal de Contas do Estado emitiu pareceres prévios pela reprovação das contas referentes ao exercício 2016 das prefeituras de Teresópolis, Pinheiral, Barra do Piraí e Rio das Flores. No caso de Teresópolis, por exemplo, foi apontado, entre outras irregularidades, um déficit financeiro de R$ 71.538.716,25 acumulado ao longo do ano, quando o município teve dois prefeitos: Márcio Hastenreiter Catão e Mário de Oliveira Tricano. Foi apurado ainda que a administração da cidade serrana realizou despesas de R$ 15.941.239,57 sem registro contábil e o prévio empenho, além do cancelamento de restos a pagar processados sem as devidas justificativas.

Paciente de 100 anos quebrou o fêmur e passou por cirurgia na unidade. Secretaria Estadual de Saúde orienta sobre cuidados básicos para reduzir riscos de acidentes

 

Moradora de Maricá, Avelina Alves de Assis Lima tem nove filhos, 25 netos, 25 bisnetos, 4 tataranetos e muita vitalidade, o que certamente vai ajudar em sua recuperação. Ela foi submetida à cirurgia de fêmur no Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Melchiades Calazans (HTO Baixada) na primeira semana do ano de 2018, após uma queda dentro de casa. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 30% das pessoas idosas caem a cada ano e essa taxa aumenta para 40% entre os idosos com mais de 80 anos. Segundo o secretário estadual de Saúde, Luiz Antonio Teixeira Jr – que também é ortopedista – é preciso ter atenção com detalhes dentro da própria casa para tornar o ambiente mais seguro e confortável para os idosos. "No HTO Baixada cerca de 40% dos atendimentos são realizados em idosos, público que apresenta uma fragilidade muito maior tanto da musculatura quanto da parte óssea e todo o cuidado ainda é pouco", diz o secretário.

Ex-prefeito e seu braço direito são investigados em esquema de corrupção

Um suposto esquema de corrupção pode ter desviado para empresas e contas particulares pelo menos R$ 34,4 milhões de recursos destinados ao setor de saúde de Belford Roxo, um problemático município da Baixada Fluminense. Esse é o objeto de uma investigação do Ministério Público que nesta quarta-feira (10), com apoio da Polícia Civil, cumpriu 36 mandados de busca e apreensão em residências na cidade e na Zona Oeste do Rio, em endereços comerciais e na própria Prefeitura. Os principais investigados são o ex-prefeito Adenildo Braulino dos Santos, o Dennis Dauttmam (foto) e seu ex-braço direito, o ex-secretário de Administração João Magalhães. O esquema de corrupção, de acordo com as investigações, teria funcionando entre 2013 e 2015. Ainda segundo o MP, há "fortes indícios de existência de um esquema de lavagem de dinheiro comandado pelos investigados, através da contratação de empresas para prestação de serviços médicos ligadas Magalhães".  O MP revela que Joãozinho, como o ex-secretário e mais conhecido na cidade, tiveram movimentação financeira muito superior aos seus rendimentos declarados no período.

Pelo que consta do contrato e do cadastro na Receita Federal a empresa está sediada neste prédio. Onde a frota locada para o município é guardada?

Para locação de automóveis, máquinas, caminhões e até carreta

De acordo com o contrato 008/2017 firmado no dia 20 de abril do ano passado com a Prefeitura de Japeri, a W.A. de Oliveira Transportes vai receber cerca de R$ 3,340 milhões pela locação de veículos de passeio e caminhões. O problema é que no documento não existe uma linha sequer autorizando a empresa a alugar os bens de terceiros para atender ao município, o que seria a única maneira de ela cumprir o compromisso assumido, já que a firma não teria todos itens dela contratados pela administração municipal, nos quais estão incluídos ainda máquinas moto niveladoras, escavadeiras, retro-escavadeiras e até uma carreta com capacidade para transportar até 30 toneladas.

Cerca de nove mil pontos de iluminação foram recuperados

A nova empresa de manutenção do sistema de iluminação pública de Rio das Ostras já reestabeleceu cerca de nove mil pontos de luz em todo o município, tirando a cidade do "apagão" ao qual foi relegada durante a gestão anterior. Os serviços começaram a ser executados em setembro do ano passado, quando, praticamente, todos os bairros apresentavam déficit de várias lâmpadas queimadas. "Por Rio das Ostras ser uma cidade próxima do mar, o desgaste dos materiais aplicados é muito elevado. Sendo assim, se faz necessário um trabalho contínuo para mantermos o parque de iluminação pública em menos de 5% apagado. O número de pontos restabelecidos por mês está superando os pontos que estão danificados", explica o secretário de Manutenção de Infraestrutura Urbana e Obras Públicas, Nilton Teixeira.