Dos 27,4 mil registros de candidaturas, 8,4 mil são de mulheres
Professor de Magé dá exemplo valorizando a cultura escolar
TCE 'mela' terceirização da Saúde em Angra
BRK destaca importância do saneamento no Dia Nacional da Saúde
Número de desempregados recua 5,3% do primeiro para segundo trimestre: taxa de desemprego caiu de 13,1% para 12,4% no período

Além de rara, edição do órgão oficial sem razão social

Todos os atos oficiais da Prefeitura de Silva Jardim veiculados através do jornal Tribuna Carioca, contratado para funcionar como diário oficial do município podem ser anulados. A Afirmação foi feita ontem pelo vereador Flávio Brito que constatou que a publicação está saindo sem a razão social e o número de inscrição da empresa no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), como determina a lei. De acordo com a legislação todo jornal, diário ou periódico, tem de circular trazendo em seu expediente o nome da razão social e o número do CNPJ, o que não é observado pelo veículo contratado pela Prefeitura.

Dizem por aí que enquanto existir otário no mundo os malandros vão vivendo e isso se aplica bem à política pequena enraizada há anos no município de Magé, onde, em passado recente, se cultivou muito os esquemas de chantagem, que, inclusive, chegaram a levar um prefeito a abrir mão do cargo, com licenças consecutivas, tiradas por livre e espontânea pressão. Só que isso foi lá atrás, em momento conturbado, numa cidade sem lei, na qual se vivia sob o domínio do medo. O momento hoje é bem diferente. Há autoridade e legitimidade no poder, mas a malandragem ainda se movimenta. É exatamente isso que está acontecendo: “malandros” usando “otários” para tentarem cozinhar o governo numa panela de pressão para verem até onde o prefeito aguenta. Pelo que percebo o cara é carne dura e não há pressão suficiente para cozinhá-lo.

Prefeito manteria relações estreitas com grande fornecedor

O prefeito de Guapimirim, Marco Aurélio Dias (PSDC), estaria mantendo estreitas ligações com o empresário que estaria ficando com a fatia maior do bolo de recursos destinado pelo município para compra e contratações de serviços. A informação foi passada agora ao elizeupires.com por uma fonte ligada ao governo e ao ex-prefeito Renato da Costa Mello Júnior, o Junior do Posto. De acordo com a fonte, o empresário que atuaria também em Silva Jardim e outras cidades das Baixadas Litorâneas, tem uma casa em Cabo Frio, onde o atual prefeito já teria passado alguns dias. “Esse homem não é só amigo do Junior não. Já ficou íntimo do Marquinho também e tem muita influência dentro da Prefeitura, até porque, a pedido de Júnior, ajudou bastante, financeiramente falando, na campanha de Marquinho”, completou.

A notícia de que o inquérito que apura o assassinato de um empresário ocorrido na região fora reaberto, está tirando o sono de um ex-prefeito de uma cidade da Baixada Fluminense. Correndo sob segredo de justiça, a investigação pode acabar com a carreira de “empresário” do ex-governante, que já teve a carreira política interrompida por conta de pendências judiciais. Há fortes suspeitas de que ex-prefeito teria encomendado a morte do empresário para poder ficar com a empresa.

“Aliados” podem estar abanando o fogo para queimar mandato de Nestor

Entre os doze vereadores que assinaram o requerimento de formação de uma comissão de inquérito para apurar supostas irregularidades atribuídas a administração municipal, três são do partido do governo, o que reforça a informação surgida ontem de que o pedido de abertura de investigação pode ter sido “encomendado”. A revelação dá conta de que o deputado federal Washington Reis (PMDB) e o vice-prefeito Cláudio Ferreira Rodrigues, o Cláudio da Pakera seriam  interessados nesse processo e estariam abanando o braseiro. O prefeito Nestor Vidal voltou a afirmar ontem à noite que está tranquilo. “Vejo esse requerimento como legítimo dentro da prerrogativa que o Legislativo tem de fiscalizar os atos do Executivo. É claro que uma crise política nesse momento não é desejável, mas entendo que os vereadores estão cumprindo com o dever deles”, disse o prefeito.