População de Macaé vai pagar a conta da Odebrecht
Belford Roxo não tem mais desculpa para calote em professores
Cooperativa não vai mais atuar em Mesquita
Quem fornece as notas, prefeito?
Ficha suja liberada em Saquarema
José Alexandre não foi desamparado por Paulo Dames, que também não vê problemas em empregar seus parentes

Prefeito nomeia filha, sobrinhos e candidato barrado pela Lei da Ficha Limpa

Pelo menos três parentes do prefeito Paulo Dames estão com emprego garantido na Prefeitura de Casimiro de Abreu e ele ainda conseguiu espaço para garantir um excelente salário para o seu amigo e companheiro em processos judiciais e acusações de improbidade administrativa, José Alexandre Azevedo, candidato a vereador mais votado nas últimas eleições, mas que ficou de fora por ter sido impugnado, enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Paulo, que foi condenado pelo Tribunal de Contas do Estado a devolver mais de R$ 10 milhões aos cofres da municipalidade e não ressarciu os cofres públicos em um centavo sequer até agora, não teve nenhum pudor em nomear a filha Erica Dames para comandar a Secretaria de Governo e os sobrinhos Ibson Dames Júnior e Lucas Dames para os cargos de secretário de Saúde e Corregedor Geral, respectivamente.

Carlos Moraes Costa diz que não quer absorver “nada de ruim” da gestão anterior, mas optou por manter quatro secretárias de Timor

“Vou fechar a Prefeitura por 30 dias para fazer uma auditoria nos contratos e não absorver nada de ruim do governo anterior". A afirmação é do prefeito Carlos Moraes Costa (foto), que ao assumir ontem encontrou cerca de R$ 5 milhões em caixa, salários em dia e a cidade limpa, uma situação bem diferente da verificada no dia 1º de janeiro de 2005, quando o então prefeito Bruno da Silva Santos o sucedeu no governo. Moraes já foi prefeito duas vezes (de 1993 a 1996 e de 2001 a 2004) e retornou ao poder com a mesma língua afiada. Para quem não quer herdar “nada de ruim” do ex-prefeito Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor, Carlos está sendo no mínimo contraditório em seu discurso, pois decidiu aproveitar vários quadros do primeiro escalão do governo anterior, entre elas as secretárias Adilane Brito da Silva (Administração), Roberta Bailune Antunes (Educação), Andréa Guimarães de Souza (Orçamento e Gestão) e Fabíola Monteiro Furtado (Controladoria Geral), pela qual passaram os processos de licitação e os contratos realizados no governo anterior.

Agora vice-prefeito Ricardo de Oliveira Almeida, o Pastor Ricardo (a direita), foi secretário de Governo no início da gestão do ex-prefeito Marcos Aurélio Dias (Foto: Divulgação)

Vice-prefeito comandou a pasta em período conturbado

O novo prefeito de Guapimirim, Jocelito Pereira de Oliveira, o Zelito Tringuelê (PDT), começou seu primeiro dia de trabalho percorrendo as secretarias. Ele encontrou a administração destroçada e atolada em dívidas, uma herança maldita deixada pelo ex-prefeito Marcos Aurélio Dias, que saiu do poder levando consigo o título de pior gestor da história do município. Ainda sem saber o volume do estrago - principalmente nos setores de Saúde e Educação - Zelito deverá auditar contratos e passar um pente fino nos processos de licitação concluídos nos últimos três meses, principalmente os voltados para a terceirização de mão de obras e serviços levados a efeito pelo “ex-primeiro ministro” da cidade, Rui Aguiar. Entretanto, se o governo é novo, um nome que levantou muita polêmica no inicio da gestão do ex-prefeito voltou a ocupar o mesmo posto de antes, o comando da Secretaria de Governo. Trata-se do agora vice-prefeito Ricardo de Oliveira Almeida, o Pastor Ricardo, que dividia o poder com Marcos Aurélio.

Prefeita assume com liminar que pode cair e resultar em eleição suplementar

Amparada por uma liminar concedida no dia 20 de dezembro pelo ministro Ricardo Lewandowski no Supremo Tribunal Federal, Ana Grasiella Magalhães (foto) foi empossada ontem como prefeita de Iguaba Grande, município da  Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Ela foi a mais votada no dia 3 de outubro, mas seu registro de candidatura foi negado pelo Tribunal Superior Eleitoral e em outras duas instâncias, onde os julgadores a consideraram impedida de concorrer a um terceiro mandato exercido pelo mesmo grupo familiar. Ana havia sido eleita em 2012 para substituir o sogro, que renunciou ao mandato seis meses antes do pleito daquele ano para que ela pudesse disputar a eleição.

Carlos Augusto assegura que vai apertar os cintos para recuperar o município (Fotos:Ákilla Ribeiro)

Novo prefeito encontra uma cidade arrasada e de cofres vazios

Em clima de emoção o prefeito Carlos Augusto Balthazar (foto), ao lado vice-prefeito José Guimarães Salvador e dos 13 membros da Câmara Municipal, foi empossado no início da noite deste domingo (1) para um terceiro mandato à frente do município de Rio das Ostras. A solenidade foi presidida pelo vereador Carlos Afonso Fernandes, que após quatro anos foi reconduzido ao cargo de presidente da Casa. Carlos Augusto destacou uma trajetória de lutas e falou sobre as dificuldades pelas quais a cidade vem passando, embora o antecessor, prefeito Alcebíades Sabino dos Santos tenha tido cerca de R$ 2,6 bilhões para gerir em seus quatro anos de gestão.