''Trem da alegria'' apita em Macaé
Pobreza de Japeri não envergonha os ''donos'' do poder
Farmácia localizada a 240 quilômetros recebeu R$ 6,4 milhões por fornecimento de remédios a pacientes de Silva Jardim
Prefeito de Resende se comporta como quem está a algumas voltas de vantagem sobre o considerado principal adversário
Descoberta de brasileiros pode mudar a história da humanidade

Vai acontecer nessa terça-feira o lançamento do projeto “Ministério Público Pela Educação”, proposto pelo Ministério Público Federal (MPF), em parceria com o Ministério Público dos Estados (MPEs). O evento será na sede da Procuradoria Geral da República (PGR), em Brasília, com abertura feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Depois do lançamento, será divulgada a relação de municípios onde o projeto será executado neste ano. “O município de Seropédica é um exemplo de que a atuação do Ministério Público pode auxiliar os gestores a obter melhoras significativas em suas redes de ensino”, afirma Maria Cristina Manella Cordeiro, procuradora da República no Rio de Janeiro e gerente do MPEduc.

Em decisão confirmada na noite de hoje o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), determinou o afastamento imediato da prefeita reeleita de Bom Jesus de Itabapoana, interior fluminense, Maria das Graças Ferreira Motta, a Branca Motta (PMDB), e do vice, Jarbas Teixeira Borges Junior (PRP), cassados pelo uso da máquina pública.  Ainda cabe recurso no Tribunal Superior eleitoral (TSE), mas eles terão de fazer isso longe dos mandatos. Além da perda dos cargos a dupla foi declarada inelegível por oito anos. Com essa decisão o segundo colocado na eleição, Roberto Elias Figueiredo (PR), deverá assumir o governo durante a semana, pois ele ainda precisa ser diplomado como prefeito eleito, o que só deverá acontecer na quarta-feira. Roberto obteve 30,35% dos votos (6.630), contra 30,84% (6.733) de Branca.

Apresentação será por ordem de classificação e vai de 8 a 10 de abril

Demorou, mas saiu a primeira convocação de candidatos aprovados no concurso realizado pela Prefeitura de Macaé para preencher vagas nas unidades do Programa Saúde de Família. Estão sendo chamados 153 aprovados e novas convocações de classificados dentro do cadastro de reserva deverão acontecer ainda nesse primeiro semestre. Foram convocados nessa primeira etapa médicos, enfermeiros, dentistas, técnicos de enfermagem, auxiliares de saúde bucal e agentes comunitários. Os profissionais terão de se apresentar, a partir dessa terça-feira, na Secretaria Municipal de Administração, localizada na Avenida Rui Barbosa, 275, 1º andar, sala 106, Galeria Macaé Center, no centro da cidade. Para conferir no edital os nomes e as datas que cada um deve se apresentar basta clicar na palavra em vermelho.

Ex-prefeito de Rio das Ostras “inicia” campanha como um grande realizador 

As eleições só vão acontecer no dia 5 de outubro, mas o ex-prefeito Carlos Augusto Balthazar já está praticamente em campanha, usando inclusive os meios de comunicação para se apresentar aos eleitores, o que não é proibido, desde que não peça votos e se afirme candidato, uma vez que as convenções sá acontecerão em junho.  A questão é que ele tem atuado nos bastidores contra possíveis adversários, patrocinando ações judiciais contra quem vê como desafeto e, nas horas vagas, se diz “o prefeito mais premiado da região”. É desse “mais premiado” que os atacados têm se aproveitado para dar o troco: “Mais premiado? Só se for com ações na Justiça”.

A empresa Comercial Castanho, controlada pelo primo do ex-prefeito André Monica (PMDB), o empresário Carlos Castanho, venceu, em 2010, uma licitação de mais de R$ 2 milhões na Prefeitura de Araruama, embora nem poderia ter participado do processo, por estar em situação irregular: não tinha alvará de funcionamento. Denúncia nesse sentido foi encaminhada no dia 29 de setembro de 2010 ao Ministério Público pelo fiscal de tributos Gelson Figueiredo da Costa, mas o MP ainda não se pronunciou sobre o assunto. O empresário ficou conhecido na cidade como “delator”, por ter denunciado ao Ministério Público um suposto esquema de fraude nas licitações durante a gestão atual, o que acabou resultando no afastamento cautelar do prefeito Miguel Jeovani (PP).