''Máfia'' do reboque perde a vez em Meriti
Grupo Locanty se perpetua também em Valença
Alívio no trânsito em Nova Iguaçu
A esperança venceu o medo em Mangaratiba
Meriti oferece dia de carinho para mulheres que enfrentam o câncer

Todos os contratos firmados pela Prefeitura de Magé entre 1º de janeiro de 2005 e 31 de dezembro de 2010 com as empresas JM Terra e FFM Terra Locadora de Veículos e Equipamentos serão investigados pelo Ministério Público Estadual.

O Ministério Público Estadual deverá apresentar nos próximos dias, ao Tribunal de Justiça, pedido de intervenção no município de Magé. O MP, que investiga várias denúncias de fraudes em licitações, pagamentos irregulares e desvio de recursos, entende que a intervenção se faz necessária para proteger os interesses da população e evitar o comprometimento do orçamento da Prefeitura.

A Delegacia de Homicídios assumiu as investigações sobre a execução de Yacemir de Oliveira Fernandes, de 34 anos, o Fernandes, ex-namorado da empresária Núcia Cozzolino, irmã da ex-prefeita de Magé, Núbia Cozzolino.

Juíza decretou revelia em processo criminal

No processo criminal 0000967-74.2010.8.19.0039 o ex-prefeito de Paracambi, André Ceciliano (PT) teve decretada a sua revelia. A juíza Luciana Fiala de Siqueira Carvalho, considerou que a advogada de André, Ana Paula Monteiro da Silva, “abandonou a causa, na medida em que se negou, injustificadamente, a apresentar as alegações finais orais na Audiência de instrução e julgamento”. Pesou também o fato de André não ter comparecido a audiência marcada para a última quinta-feira, mesmo tendo sido intimado por hora certa.

A minha cidade tinha dois serviços de alto-falante. Eram as difusoras locais. Um era mantido pela Matriz de Santo Antonio e o outro pela Legião da Boa Vontade. Do primeiro eu não gostava nem um pouco. É porque nos finais de tarde, na hora da transmissão da Ave Maria, era despertado para uma realidade que muito me angustiava. O segundo tocava os sucessos musicais da época. Todos os dias ouvia Ângela Maria cantando “Cinderela” e eu viajava escutando a canção. Também tinha o Ataulfo Alves, filho ilustre do “Pequenino Mirai”, cantando uma homenagem a seu berço.