Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação das escolas pelo Ministério da Educação
Nova Iguaçu na ''mira'' de seis
Que peixinho caro, prefeito!
Mesmo tardia, legislação de proteção à mulher no Brasil é avançada
Búzios, uma viagem inesquecível

Câmara de Japeri gasta R$ 350 mil por mês ninguém sabe em que

Composta por onze vereadores, a Câmara Municipal de Japeri está precisando passar por uma devassa em sua contabilidade. Pelo menos é isso que almejam lideranças comunitárias locais, que, nos próximos dias, pretendem solicitar ao Ministério Público uma ação para tentar abrir a “caixa-preta” em que se transformou a Casa, que gasta o dinheiro do povo e não presta contas de nada à população. Atualmente os repasses mensais chegam a R$ 350 mil, dinheiro que é enviado pela Prefeitura para cobrir as despesas com salários dos vereadores, funcionários e manutenção da Câmara, valor visto como “muito alto”, considerando que Japeri é um dos municípios mais pobres do estado. Por não mostrar trabalho, o Legislativo japeriense é apontado pela população como “caro e supérfluo”, o que parece não preocupar os seus membros, já que eles não fazem nada para provar o contrário.

Justiça afasta presidente que emitiu certidão falsa para beneficiar ex-presidente

Réu em ação de improbidade administrativa que o acusa de fraudar autorização de pagamento de diárias, em operações nas quais teria contado com ajuda do pai, Walter Félix Cardoso, o presidente da Câmara de Vereadores de Arraial do Cabo, Walter Félix Cardoso Júnior, foi afastado preventivamente ontem do cargo, em decisão liminar obtida pela 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Cabo Frio, numa segunda Ação Civil Pública, também por improbidade. Nesse processo ele é acusado de falsificar documentos para beneficiar o ex-vereador Almir dos Santos Teixeira. A Promotoria requereu o afastamento para impedir que Walter prejudique a produção de provas ou intimide testemunhas.

Saiu hoje o quarto edital de  convocação de candidatos aprovados no concurso realizado no ano passado pela Prefeitura de Guapimirim e o prefeito Marco Aurélio Dias voltou a usar o cadastro de reserva para preencher as vagas de faltosos e desistentes. Como os titulares das inscrições 19797, 18734, 23513 e 18918 não compareceram e os candidatos inscritos sob os números 17474, 21507 e 22088 desistiram de tomar posse essas vagas serão ocupadas por classificados além do número oferecido no edital. Foram chamados dessa vez aprovados para os cargos de arquiteto, biólogo, enfermeiro e enfermeiro plantonista, engenheiro civil, engenheiro florestal, farmacêutico, fiscal ambiental, fiscal cadastrador, fiscal de obras, fiscal de posturas, fiscal sanitarista, fiscal tributário, nutricionista, odontólogo, professor 1 e 2, sanitarista e terapeuta ocupacional. Para conferir a listagem basta clicar sobre a palavra em vermelho.

Ministro diz que liminar pode sair em 24 horas

A representação jurídica do governo estadual impetrou agora a pouco, no Supremo Tribunal Federal (STF), uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra lei que redistribui os recursos dos royalties do petróleo. Como o elizeupires.com já havia noticiado ontem, o governador Sérgio Cabral e a bancada fluminense no Congresso Nacional rejeitaram, na última quarta-feira, uma proposta de representantes dos estados não produtores de petróleo para que um acordo fosse negociado, no sentido de evitar a Adim, pois os governadores desses estados temem uma derrota no STF, o que, além de repor os direitos dos estados produtores, ainda tirará dos não produtores a partilha dos royalties ainda a ser contratados.

Muitos deixaram de receber ontem por “inconsistência”, diz o banco

A folha suplementar feita pela Prefeitura de Magé para sanar a falta de pagamento dos servidores recém-empossados, foi liberada na quarta-feira à tarde, mas até hoje pela manhã muitos funcionários não haviam recebido. Os que não receberam devem procurar a Secretaria de Administração para informar novamente o número de suas contas bancárias e CPF, porque a gerencia do Banco Itaú no município informou à tesouraria que havia “inconsistência” nessas informações, o que provocou a devolução de parte dos pagamentos autorizados. Muitos servidores já estiveram hoje na Prefeitura e o problema deverá estar resolvido até o final da tarde. Quem não foi deverá fazê-lo, se possível, ainda hioje.