MPF quer impedir avanço de areais na Baixada Fluminense
Resende quer conhecer a verdadeira face do governo municipal
Educação de Magé abre espaço para iniciação em braille
Grupo Locanty deve continuar faturando em Mangaratiba
TCE manda Prefeitura de Mendes baixar tarifa de ônibus

As fortes chuvas que desde o fim da tarde de domingo desabam sobre o estado e até hoje à noite já haviam causado 16 mortes em Petrópolis, levou o prefeito de Magé a adotar estado de emergência. A maior ameaça registrada hoje é o transbordamento do Rio Roncador, que alagou o bairro do mesmo nome, nas proximidades do centro da cidade. A inundação, segundo o engenheiro Carlos Ramos, enviado ao município pelo governo estadual, foi causada pelo rompimento de um dique natural. Para conter a situação estão sendo tomadas medidas de emergência, mas terá de ser construído um novo dique, para, de acordo com Ramos, “evitar o transbordamento na curva do rio Roncador”.

Os estados produtores de petróleo não serão prejudicados pela lei da nova distribuição dos royalties aprovada pelo Congresso Nacional. A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia concedeu, liminarmente, agora à noite, medida cautelar suspendendo a nova redistribuição dos royalties do petróleo. Com isso continua valendo a distribuição anterior, com os estados e municípios produtores ficando com a maior fatia do bolo como compensação financeira.

Candidatos reclamam que não estão tendo acesso às listas dos convocados

O prefeito de Itaboraí, Helil Cardoso, vai ter de explicar ao Ministério Público todos os procedimentos de convocação e posse de candidatos aprovados no concurso público realizado no ano passado para preencher 391 vagas em vários setores da administração municipal e formar um cadastro de reserva. As explicações se fazem necessárias por conta de convocações não divulgadas adequadamente e pelo fato de as listas dos aprovados não estarem sendo disponibilizadas pela Secretaria de Administração, segundo reclamam os candidatos. De acordo com a Prefeitura, este ano foram chamados 243 classificados - 80 em janeiro e 163 em março - mas as listas de convocação não estão sendo encontrados pelos candidatos e não foram postadas no site oficial do município. Esse processo seletivo ficou à cargo da Fundação Dom Cintra, que ainda mantém em seu site (www.domcintra.org.br) as listagens com o resultado final de classificação em cada categoria, mas os nomes dos convocados é um verdadeiro mistério para muitos.

Depois de quase meio século de espera e muitas promessas, está sendo definido para execução, através de uma parceria com o governo federal, via Ministério das Cidades, com recursos garantidos através do PAC-2, o plano de saneamento do município de Magé. Segundo revelou ontem o prefeito Nestor Vidal, serão gastos R$ 140 milhões, recursos que estarão liberados assim que o município cumprir as exigências técnicas feitas pelo governo federal. Os recursos, explica o prefeito, custearão a instalação de galerias pluviais, do sistema de escoamento de água com bueiros e ralos, drenagem e pavimentação de ruas em todos os bairross. Para isso profissionais especializados no assunto estão auxiliando as secretarias de Obras e Urbanismo na conclusão do projeto, que inclui ainda a captação e o tratamento.

Câmara extingue verbas de representação em cargos de confiança

A Câmara de Vereadores de Porto Real deu um passo importante rumo à moralização dos gastos públicos, ao aprovar, em regime de urgência, o projeto de reforma administrativa e organizacional da Casa, que extingue a verba de representação dos cargos comissionados. O presidente da Câmara, Sérgio Hotz (DEM), explica que a eliminação da verba de representação, que é um benefício dado aos ocupantes de cargos comissionados por livre escolha da presidência, vai trazer uma economia significativa para o Legislativo.  “Ao extinguir a verba de representação, que podem chegar 50% do valor do salário, estamos evitando politicagens e economizando R$ 100 mil por ano”, afirmou Sérgio.