TJ garante benefícios aos servidores de Guapimirim
Pneus velhos viram canteiros em Mesquita
Itaguaí tem espaço para terceira via na sucessão municipal
Prefeitura de Aperibé vai gastar R$ 848 mil com padaria...
Transporte de alunos em Japeri vai custar R$ 3,3 milhões

Embora a ameaça de ficar sem as compensações financeiras pela exploração do petróleo, o ex-prefeito de Rio das Ostras, Carlos Augusto Balthazar, esbanjou bastante. Pelo menos é o que revelam dois pagamentos feitos em novembro e dezembro do ano passado para a empresa Terrapleno, do empresário Cristiano Barreto, que monopoliza os contratos de prestação de serviços no município. De acordo com fontes da Secretaria Municipal de Fazenda, a Terrapleno recebeu em novembro R$ 2,8 milhões e R$ 3,4 milhões em dezembro, pela manutenção de vias não pavimentadas. Esses valores caíram para menos da metade em janeiro, quando a empresa recebeu cerca de R$ 1,4 milhão.

Marco Aurélio foi condenado por compra de votos

O prefeito do município de Engenheiro Paulo de Frontin, Marco Aurélio Sá Pinto Salgado (PMN) e da vice, Maria Clara Motta Schimidt (PMDB) tiveram o diploma cassados ontem pela juíza da 74ª Zona Eleitoral, Denise Salume Amaral do Nascimento, que os condenou por e compra de votos e por abuso de poder econômico e político nas eleições municipais do ano passado, mas eles ainda podem recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral.  De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público, no dia 3 de outubro do ano passado policiais militares do 10º BPM flagraram a entrega de material de construção, à custa da Prefeitura, na sede de uma igreja evangélica. Sacos de cimento também teriam sido distribuídos a moradores das localidades de Morro Azul e Sacra Família do Tinguá, num esquema que envolveu o comitê eleitoral do então candidato a prefeito do PMN e uma loja de material de construção.“Restou comprovado que ocorreu evidente abuso de poder de autoridade, no uso da administração pública de Engenheiro Paulo de Frontin com o fim de beneficiar os representados Marco Aurélio Sá Pinto Salgado e Maria Clara Schimidt”, redigiu a juíza.

Ainda faltam 42 aprovados para preencher as vagas

Embora tivesse afirmado que quando convocasse os aprovados no concurso realizado no ano passado o faria na totalidade do número de vagas imediatas oferecidas no edital (119), o prefeito de Mangaratiba, Evandro Capixaba liberou ontem o edital de convocação com apenas 77 aprovados. Foram convocados 25 auxiliares administrativos, dois agentes de fiscalização ambiental, quatro agentes de fiscalização fazendária, três fiscais de saúde pública, 10 fiscais de posturas, oito oficiais de fazenda, seis fiscais de tributos (mais três NS), quatro agentes de Defesa Civil, dois fiscais de obras, cinco advogados, dois engenheiros civis, um assistente social e dois arquitetos. Os chamados terão de se apresentar do dia 18 a 22 deste mês ma sede da Prefeitura com os exames complementares exigidos no edital. Para conferir basta clicar sobre as palavras em vermelho. As datas de apresentação de cada cargo está na listagem de convocados.

Estão sendo oferecidas 145 vagas

Com salário de até R$ 2,7 mil, a Prefeitura de Trajano de Moraes abriu processo seletivo para preencher 145 vagas na administração direta com profissionais de níveis fundamental, médio e superior. Estão sendo oferecidos cargos de merendeira, motorista de veículos pesados, operador de máquinas, coveiro, professor, fiscal de obras, fiscal de postura, auxiliar de serviços de saúde, técnico de enfermagem, guarda ambiental e agente da Defesa Civil.  As inscrições podem ser realizadas na Escola Municipalizada Alfredo Lopes Martins, na Avenida Castelo Branco, s/n°, Centro, Trajano de Moraes /RJ, das 10 às 16 horas ou pela internet, no site www.incp.org.br, até o dia 15 de março de 2013. As taxas variam entre R$ 40,00 a R$ 75,00. O edital está disponível no site da organizadora. Para acessar basta clicar sobre o link em vermelho. As provas serão aplicadas nos dias 6 e 7 de abril.

Mesquita adota música para ensinar e educar

Graças ao esforço próprio de um professor da rede municipal de ensino, os alunos de uma unidade educacional de Mesquita estão apreendendo com a facilidade. O caminho do saber é aberto pelos acordes de um violão e transpostos pela de Rodrigo de Brito dos Santos. O método leva as crianças a reconhecer as letras através da música e os pequeninos são fisgados pelo ouvido, o que facilita bastante a aplicação das tarefas disciplinares, assimiladas entre uma música e outra. As aulas hoje são grande diversão para os alunos do 1º da Escola Municipalizada Santos Dumont, onde o professor Rodrigo inicia suas aulas tocando algumas canções para seus alunos.

A música está presente na vida de todos e eles aprendem a formar palavras e reconhecer as letras através da música.  As aulas dos alunos do Santos Dumont vão das 7h15 às 11h30, mas durante esse tempo, a música ganha seu espaço, e a partir de canções tocadas por violão, as crianças aprendem se divertindo. A proposta do professor Rodrigo é trabalhar a educação, da melhor forma possível, para fazer o diferencial na vida do aluno. “Uso a música com meus alunos há um ano, e percebi que ajudou muito no aprendizado, na memorização das letras e a formar palavras”, afirma Rodrigo.